sábado, 23 de janeiro de 2016

Cidadania canadense!

Estou saindo fresquinha da prova de cidadania, e depois de quase 5 anos como residente permanente, sou enfim cidadã canadense!!!

Bom, quem é residente permanente, pode continuar com esse status eternamente! 
Basta atualizar seu status a cada 5 anos.

O que muda quando você é cidadão:

  • Você pode votar
  • Pode se candidatar a alguns cargos públicos exclusivos para canadenses
  • Pode ser Primeiro Ministro!
  • Pode trabalhar na polícia
  • Você passa a ter um passaporte canadense, e não precisa mais atualizar seu status, apenas renovar o passaporte como fazemos no Brasil
  • E ganha uma sensação maravilhosa de etapa concluída!


Aqui você encontra o site com todos os detalhes do que é preciso para que você também tenha direito a sua cidadania canadense: Cidadania Canadense

O livro de estudos com todo o material da prova >> aqui <<

Esse blog magnífico com muitas informações importantes, e os áudios que me ajudaram a entender a história do Canadá!

>> Podeixar <<

Ah, esse quizz aqui é fundamental para ajudar na prova!


Resumindo mais um pouco!

Na primeira etapa você envia seu dossiê para dar entrada no processo de cidadania. Alguns meses depois eles te enviam a convocação para a prova. Depois da prova, no mesmo dia, você é entrevistado por um juíz para a verificação dos seus documentos e uma conversinha básica para saber mais sobre você! 

Se tudo der certo na prova e na entrevista, em algumas semanas você é convocado para a Cerimônia de Cidadania pra jurar a rainha, e prontinho, você é cidadão canadense!

Ah, para ter o passaporte você leva o documento recebido na cerimônia, no órgão responsável, assinado por um canadense o qual se “responsabiliza“ ao dizer que te conhece rsrsrs, e eles te enviam o passaporte em casa em alguns dias.

Por enquanto é isso!

Se vocês tiverem mais dúvidas, sugestões para novos posts, me escrevam: contato@hojeeumesinto.com

Um beijo enorme!

Dri

Pedagoga - Terapeuta Natural e afins no Québec - Canada

Bom, a maioria das mensagens que recebo de vocês é sobre meus posts explicando como funciona a vida de um educador no Québec! Eu amo ter essa interação com novos colegas profissionais, sejam sempre bem vindos!

No último post, em 2012 eu já havia contado da minha transição profissional.

Hoje quero relatar com menos máscaras rs, a cicatrização de tudo!

No Brasil eu era professora de informática numa escola particular, aliás, fui professora de informática por 10 anos. Eu AMAVA a minha vida profissional!

Eu tinha também uma segunda profissão, terapeuta Floral, a qual eu exercia mais como hobbie nos finais de semana.

Chegando aqui em maio de 2011, como vocês acompanharam, eu ralei atrás de informações até descobrir que, com meu diploma de pedagoga - naquela época - eu poderia trabalhar como professora de Ed Infantil nas creches. Hoje isso não seria mais possível pois a lei mudou e é obrigatório que você tenha os cursos de Ed Infantil daqui para ser Éducatrice, ou um curso de 3 meses para ser Aide-Éducatrice.

Enfim, eu trabalhei na Comissão Escolar, em várias Creches particulares por vários momentos diferentes nesses 5 anos, e o que eu conclui: eu não nasci para lecionar para a Educação Infantil! Eu admiro DEMAIS as professoras que exercem esse trabalho extremamente lindo, porém árduo.

Graças a Deus e aos caminhos que fui trilhando, trabalhei numa ONG como terapeuta e palestrante por um ano. Foi um projeto lindo, de imensos aprendizados em todos os níveis - profissional e pessoal - mas meu tempo lá também havia chegado ao fim.

E então, em julho de 2012 dava-se início a uma linda gestação, o Hoje eu me Sinto.

Para quem quiser saber mais, deixo 3 vídeos!!!!









Aos trancos, barrancos, tentativas de retornar ao mercado de trabalho sem nenhum sucesso, muitas lágrimas de desespero, em 2013 eu comecei a me dedicar fulltime ao meu mais lindo projeto, sim, o Hoje eu me Sinto deu certo! E hoje eu sinto as lágrimas de felicidade nascerem a cada vez que lembro de tudo o que passei, e toda a alegria e gratidão que sinto pela vida profissional que tenho hoje!

Eu sou Terapeuta, Coach, Naturothérapeute na nomenclatura do Québec, e tudo isso com meus diplomas brasileiros, reconhecidos pela Association des Naturothérapeutes du Québec - ANQ.

Todos os links estão devidamente direcionados caso você queira saber mais sobre o que faço hoje!

E se você quiser conversar mais, tirar dúvidas ou me contar seu trajeto de imigração, vou amar! Me escreve: contato@hojeeumesinto.com 

Um beijo enorme!

Dri

Estamos vivos - mas por que sumimos?

Até eu fiquei em choque ao ver que nosso último post foi em 2012!
Estamos em nada menos quem 2016!

Bom, primeiramente gostaria de agradecer a TUDO!

Tudo o que passamos, de bom e de ruim! Realmente imigrar não é fácil, mas é uma escolha! Se ficar ruim demais, a gente tem a opção de voltar. Mas nós resolvemos enfrentar as tempestades e ver no que dava.... e não é que deu certo!?

Acho que eu amadureci em 5 anos de imigração mais do que aprendi em 20 encarnações! Não é exagero!

Bom, porque sumimos....

Como já relatávamos nos posts, a vida vai entrando nos eixos da nova rotina, e aquilo que era novidade - e virava post! - deixa de ser escrito... de ser relatado, e quando menos esperamos, bum, estamos adaptados!!!!

Na verdade, acho que adaptação é uma ação diária, independente se você é imigrante ou não. Nos adaptamos a novos relacionamentos, empregos, mudanças de vida, filhos, perdas, etc. Imigrar é apenas mais uma dessas coisas. Cada dia nasce um novo dia, e adaptação é a missão do ser humano!

E ainda pra ficar mais radical, descobri nesse furacão que se iniciou em 2012 que eu estava no meu período astrológico do Retorno de Saturno >> veja mais aqui <<  uma imensa revolução emocional, astrológica, profissional, etc! E eu sobrevivi, aliás, agradeço imensamente essa fase tenebrosa - e se você for leitor antigo do Paulistas no Gelo, vai perceber que minha linguagem mudou muito! - foram muitos momentos difíceis os quais sou infinitamente grata, pois hoje me sinto infinitamente mais feliz e conectada comigo mesma!

Bom, esse post foi só pra dizer que estamos devolta a ativa no Blog, e quero agradecer imensamente a você, que nos acompanhou desde os primórdios, ou que acabou nos encontrando por um post ou outro e nos escreve pedindo ajuda, dando um depoimento, ou um simples oi, nosso MUITO OBRIGADO pela sua presença!!!!

Nosso Blog tinha antes a intenção de dar informações úteis sobre a imigração, nunca fizemos bem isso ahahaha, mas para nossa sorte existem infinitos blogs legais que cumprem bem esse papel. Nossa intenção 2 era compartilhar nossa vida com amigos e familiares que ficaram no Brasil, mas a tecnologia foi evoluindo e hoje temos mil outros meios de comunicação!

E agora... depois de quase 4 anos sem escrever por aqui, quero continuar informando aquilo que eu acho interessante, e me dedicando aos pedidos de vocês, a maioria professoras, pedagogas, mães e mulheres que assim como eu tem/tinham MUITO medo da imigração e vamos descobrindo que podemos TUDO o que desejamos, é só engatar a marcha certa!

Se quiser conversar comigo, vou amar!

Me escreva por email: contato@hojeeumesinto.com 

Um beijo enorme!

Dri

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Nevasca para finalizar 2012!



É isso aí família e amigos!!!!
Enquanto no Brasil o povo torra, aqui a gente brinca de morar dentro de uma raspadinha!
O inverno passado foi realmente muito tranquilo!
Esse ano o inverno acabou de começar e já estamos entendendo do que se trata um verdadeiro inverno!
Em dias de neve como hoje o frio é gostoso!

Mas quando o Sol brilha, como na foto aqui... aí o negocio é brabo!!!! A temperatura em dias de Sol fica por volta dos -15C mas a sensação é sempre MUITO, mas muito pior! É um frio umido... a gente sente as pernas colando, como quando a gente cola o dedo na forminha de gelo, sabe???
É engraçado, não dá pra explicar a sensação!
Enfim, tirando a parte que a cidade pára com essas nevascas, que ir trabalhar assim não é divertido, que pegar o carro é IMPOSSÍVEL nesses dias rsrs, brincar e pular na neve recém chegada é muito legal!!! Temos vários tipos de neve, mas essa é a colante como chamamos aqui, ideal para diversão, guerra de bolinhas, fazer boneco e pular, pular muito!!!!!

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Choque cultural, parte... Homofobia!

A parte sobre homofobia esta escrito em rosa para quem tiver com pressa e quiser pular a parte toda que antecede a historia!

Bom, eu não tinha falado ainda do meu trabalho aqui! Resumindo então...

Apos a saga `pedagoga no Quebec` partes um, dois, três, mil.... depois de varias experiências diferentes, resolvi optar por apenas UMA das minhas profissoes, e não é que acabei ficando com as duas sem querer? ahahaha

Bom, eu trabalho como terapeuta autônoma desde que me formei no Brasil, e como eu AMO ser terapeuta decidi  focar somente nessa profissao.
Como aqui as terapias naturais não são tao populares como no Brasil, ou até são mas eu deveria ser especialista em TODAS as naturoterapias (o que não é o caso!), resolvi ir para o lado da psicoterapia social.
Aqui no Québec, alias, no Canada em geral para ser psicoterapeuta o camarada PRECISA ter doutorado, é o único meio de ser reconhecido e poder trabalhar formalmente como psicologo. Esse caminho sera um pouco longo mas faz parte da vida!...
Até la, temos o meio do caminho que chamamos em frances de `intervenante`. É um psicologo sem o título! Para os profissionais em psicologia do Quebec que lerem isso nao me matarem vou explicar um pouco melhor! Você pode estudar terapia natural (como eu fiz no Brasil), psicologia, trabalho social, etc e todas as pessoas que trabalham intervindo perante os outros (gente, é assim que se escreve em português??? Perdoem meus erros ahahaha) é chamado de intervenante.
Eu no caso sou intervenante psicossocial.
Fui contratada por uma ONG só para mulheres onde abordo DIVERSOS temas, focando nas necessidades femininas, que são BEM diferentes das masculinas.
Os homens são muito mais práticos apesar de precisarem dar atenção ao lado emocional, mas são fisiologicamente mais práticos.
Já as mulheres tem mais dificuldade em resolver problemas como estudos, profissoes, trabalho, etc. Se a auto estima não estiver bem trabalhada fica tudo mais complicado, e por essa particularidade nosso foco é trabalhar o emocional das mulheres ANTES de ajuda-las a resolver TODO o resto! E eu digo, isso deveria ser aplicado nas escolas
Voltando ao assunto!
Eu tenho diversas funções como intervenante psicossocial, faço terapias individuais, atendo TODO o tipo de caso que vocês imaginarem, e meu publico é 90% do oriente médio, com maioria muçulmana... ou seja, para quem vem do Brasil, mesmo com toda a nossa miscigenaçao, ainda assim é um choque de cultura MUITO forte! E isso é fantástico! Conhecer, vivenciar outras culturas é bem diferente de ver na TV!
Minha outra função é dar cursos sobre vários temas. Tenho um grupo que faço preparaçao para o mercado de trabalho, e o alvo são mulheres completamente dependentes dos maridos em todos os aspectos, logo, trabalhamos vários fatores da auto estima para depois falarmos realmente do mercado de trabalho.
O outro grupo são mães de adolescentes. Ai o bicho pega, e ai entra a homofobia!
Minha função é abordar os temas mais frequentes na fase da adolescencia e mostrar que a cultura canadense é bem diferente da cultura do pais de origem delas. E quebrar paradigmas não é nada fácil.
Eu já abordei diversos temas, mas esse da homofobia me deixou realmente preocupada pois é um assunto pessoal que me incomoda DEMAIS. O preconceito sem fundamento, qual temos muito, infelizmente no Brasil, já me tirava a paciência! E o Canada é um dos países mais `abertos` falando em homossexualidade... mas.... não é bem assim!
Aqui em Montreal por exemplo, digamos (pra quem conhece São Paulo rsrs) que é uma avenida Paulista! Aqui em Montreal TUDO pode, você vê todo tipo de gente o tempo todo, nunca ninguém vai reparar se você tem cabelo roxo, se você é gay, se você usa a bota por dentro ou por fora da calça! Eu AMO isso aqui!
Mas o preconceito existe em algumas pessoas, nas cidades pequenas existe também. 
Dentro das escolas, a coisa piora, durante a adolescencia que ja é uma fase difícil, ter que enfrentar a homossexualidade não é nada fácil.
E temos o agravante dos imigrantes de culturas e crenças diferentes, onde o homossexualismo é visto como pecado, errado, escolha....
Eu preparei minha apresentaçao com ajuda de pesquisas, estudo, com ajuda de muitos amigos - gays e não gays! Eu estava preparada o máximo que pude, mas mesmo assim tive muito receio do que eu iria ouvir, mesmo tendo todas as ferramentas, a gente sabe que o ser humano é um bicho complexo!
Comecei o curso de hoje falando do curso anterior, que foi propositalmente sobre todo tipo de discriminaçao.
Aos poucos fui introduzinho alguns exemplos mas remarquei que as mulheres não davam muita atençao ao assunto.
Resolvi então falar de uma vez, o que vocês conhecem por HOMOFOBIA?
Quando para minha surpresa NINGUÉM nunca tinha ouvido falar nisso! E eu falei direitinho em francês ahahaha!
Bom, eu expliquei o que era homofobia, mas percebi que elas mal sabiam o que era ser homossexual, mas aos poucos elas foram caindo em si e entenderam o assunto!
Para minha surpresa, apesar da cultura delas achar que é errado ser gay, elas aceitaram numa boa meus argumentos, trocamos MUITAS historias, mas quando eu perguntei se ser homossexual era uma escolha metade disse que NÃO! Eu achei que todas diriam SIM!
Às que disseram sim eu expliquei um pouco de teoria e por fim mostrei um documentario, que foi realizado numa escola aqui no Québec com o depoimento de adolescentes gays, pais e profissionais.
Quando reabrimos o debate elas tinham compreendido que realmente ser gay é a mesma coisa que ser hetero! Você sente atração por pessoas do mesmo sexo, ou do sexo oposto. Você SENTE, logo, não é escolha! Isso não te faz diferente de NENHUM outro humano. Caráter, personalidade, isso não tem nada a ver com atração/opção sexual.
E como os próprios alunos no depoimento disseram, não exigimos que todos concordem, precisamos de tolerância, de respeito, afinal, somos todos iguais e o Canada EXIGE tolerância e respeito protegido por lei.
Como eu as expliquei, no pais de onde vocês vieram, ser gay é crime passível de apedrejamento, aqui no Canada se você desrespeita um homossexual é você quem vai parar na cadeia, portanto, é dever do cidadão respeitar os iguais, pois diferentes TODOS nos somos!

Fiquei muito feliz em me surpreender, que apesar de toda a cultura voltada para o preconceito elas aceitam, respeitam, toleram algo que para a cultura delas é um dos maiores pecados do mundo!

É, acho que o planeta tem jeito!


sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Teste da auto escola – o retorno.

Eu não sei porque eu tenho TANTO terror com teste de auto escola!!!!
No Brasil, há uns 500 anos eu passei na boa no teste teorico… dai no pratico eu empaquei… dai começou a saga! Depois de 15 mil tentativas ``tirei`` a carta… 
Nunca tive medo de dirigir, pelo contrario, eu AMO dirigir sozinha, deve ser por isso, deve ter a ver com o lance de ser avaliada, julgada…. Me irrita!
Bom, aqui em Montreal minha carta do Brasil só valeu por 6 meses, dai tivemos que fazer o teste teórico e pratico novamente…
As leis aqui são bem diferentes de SP, bom… analisando melhor, não são tao diferentes, a diferença é que aqui a gente é obrigado a obedecer as leis!!!!! São MUITOS detalhes!!!
Na prova teórica (são 3 provas!) eu passei nas duas primeiras de prima, dai na terceira…. ah!
Foram muitas, mas muitas tentativas mesmo! Eu perdi a conta de quantas vezes eu fiz… você tem que avaliar os riscos nos deseinhos… riscos completamente sem NENHUM sentido! Por exemplo, numa cena onde o carro esta parado no farol, um cachorro se soltou da coleira, uma criança esta de mãos dadas com a mãe na calçada, tem um carro parado atrás do seu, e no muro da rua um outdoor. Você precisa numerar quais os riscos mais importantes! Cada vez o risco era um, o dia que o risco era o outdoor eu quis quebrar o computador da prova! Juro! Enfim… um dia eu consegui passar no teste!
Ainda faltava o pior, o teste pratico.
Depois de muito me preparar psicologicamente rsrsrs, resolvi enfrentar o monstro, afinal, eu PRECISAVA ter minha permissao… eu já dirigia há quase 10 anos, tenha santa paciência!
O Le e a maioria dos nossos amigos fizeram aula com um chines-coreano e a prova em Longueuil, uma cidade aqui no sul de Montreal, todos disseram que la era mais tranquilo e todos se deram bem com as aulas do china….
Mas eu achei o contato de uma brasileira, um anjo de pessoa, e pensei, uai, bora tentar!
Eu fiz uma aula com ela, ela me explicou TODAS as dicas com toda a paciência do mundo, e gente, são MUITOS detalhes, a maneira de dirigir aqui não tem NADA a ver com o jeito que dirigimos no Brasil, muito menos na louca SP! Ela disse que pra quem estava há um ano e meio sem pegar no volante eu tinha ido muito bem…. Eu me senti segura, mas ao mesmo tempo achava que uma única aula não daria conta pra me preparar para o teste, mas…
Como eu sou afobada, já tinha marcado o teste aqui em Montreal... resolvi fazer a prova, não tinha nada a perder, já tava sem habilitação mesmo!
Bom, o problema foi que eu tive que alugar um carro automático! Não tem carro mecânico para fazer a prova, a aula eu fiz no carro da instrutora, que era também mecânico, eu NUNCA havia dirigido um carro automático na vida! Ok, parece babaca, afinal todo mundo que já dirigiu diz que carro automático é bem mais fácil, e eu concordo, mas acontece que fazer isso a primeira vez no dia do teste não foi legal!
Depois do panico ao saber que faria a prova aprendendo a dirigir um carro automático, eu tinha outro conflito! Meu coração estava quase saindo do peito de tao forte que batia, antes que eu infartasse comecei a tomar meus florais, e como terapeuta sei que o floral age pela energia, se eu estava estressada DEMAIS a tendencia era APAGAR com a entrada de energia dos florais!
O que seria pior, morrer ou dormir? Optei por dormir.
Acabei que não dormi, mas o coração deu uma boa acalmada – soh o coração! – pelo menos de ataque cardíaco eu não ia morrer mais!
Veio o instrutor me chamar… =O
Ele foi absurdamente gentil do começo ao fim, me explicou que ia somente dizer para eu virar esquerda e direita, e que eu tomaria as outras decisões! (eu nao queria tomar decisoes, queria sair dali!) Me deu varias dicas ao entrar no carro, me ensinou a mexer nos espelhos, deu dicas do cambio automático, me mandou olhar todos os pontos cegos, mas cadê que na hora eu me liguei disso??? Hahahaha eu tava aterrorizada!!! Ele me mandou ficar calma e dai começou…
Fiz todo o trajeto, fiquei obcecada com a velocidade que muda a cada quarteirão aqui! Parava por meia hora em cada `stop`, olhei desesperadamente para todos os pontos cegos mil vezes cada um! Na hora que ele mandou fazer a balisa eu perguntei se podia escolher outra vaga – hahahaha -  ele deixou na boa, estacionei numa vaga que cabia um navio maior que o Titanic e mesmo assim dei uma ré tao ridícula que nem eu acreditava que tava fazendo aquilo.
Voltando ao ponto de partida, que é num shopping, a instrutora que me deu aula me disse que tinha que estacionar de ré, só que o instrutor na hora me disse : Tu peux rentrer en face. O que queria dizer : você pode entrar de frente mesmo! Na adrenalina da bagaça eu entendi : tu peux rentrer en ``fesses`` , o que significaria traduzindo literalmente, entrar de bunda, dai minha tradução na hora entendeu que eu tinha que entrar de ré. Eu sei, insano, mas foi o que meu cérebro captou na hora.
Depois de fazer uma manobra animal ele diz : mas eu disse pra vc entrar de FRENTE!!!! Eu me liguei então da catástrofe que eu tava fazendo, e pior, ia ter que `desmanobrar` o carro! Ok, entrei numa vaga micro – o povo aqui para o carro MUITO mal nas vagas – e eu perguntei : posso ajeitar o carro? E ele disse : não, pode por no `parking`, ta bom assim.
Eu só pensei : puts, phod%?&*u.
Dai ele pegou meus papeis – a cada risco que ele fazia enquanto eu tava dirigindo eu panicava – olhou pra mim e disse : bom, você tem agora sua permissão pra dirigir! Eu devo ter olhado pra ele com a cara mais surpresa que ele nunca havia visto na vida! Ele disse : você dirige muito bem, não errou nada, parabéns, pode voltar no guichê e pegar sua carta!
Eu nunca falei tantos ``merci beaucoups`` seguidos na vida!!!!! Eu queria chorar de tanta alegria, ALIVIO, mais uma etapa vencida!
E foi assim mais uma historia pro diário de bordo silvaesilva – Souza e Alves rsrs, diretamente do mundo da Lua, onde tudo pode acontecer!!!!!
PS : eu não dramatizo as coisas não, é que meus acontecimentos são sempre assim intensos mesmo, eu sou aquário!

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Fala-se espanhol no Brasil! Desistam de mudar esse conceito!

Bom... para os brasileiros que moram fora da terrinha, essa saga é bem conhecida!
Ninguém tem obrigaçao de conhecer a cultura de outros paises, mas chega uma hora que cansa responder ``Hola, que tal!``
Aqui em Montreal, onde encontramos um canadense a cada 10 imigrantes, vemos uma mistura de raças magnifica! Ouvimos varios idiomas num mesmo lugar ao mesmo tempo e isso é surreal!
Mas enfim...
Quando nossa rede de amigos e colegas de trabalho estrangeiros vai aumentando, temos a possibilidade de explicar mais sobre a nossa cultura, dividir nossos conhecimentos e assim, ir desmistificando certas coisas... mas até la leva tempo e muita paciencia!
Hoje por exemplo eu participei de uma apresentaçao de uma colega naturopata québécoise, um poço de sabedoria! A sala estava abarrotada de senhorinhas québécoises e algumas imigrantes também, a espera de mais uma aula.
E hoje o tema foi: plantas medicinais da America do Sul.
=O
Pensem se eu, como brasileira e terapeuta natural, se fiquei POUCO desesperada para assistir a aula!!!!
Repetindo, a minha colega naturopata é uma profissional riquissima em conhecimentos, mas sabendo que eu fazia parte da plateia, fez questao que eu a ajudasse nas informaçoes.
Bom, nao vou repetir toda a apresentaçao aqui, mas o que me impressionou foi como as pessoas AMAM o Brasil sem conhecerem quase nada sobre nosso paìs (alem de samba e carnaval!) sao super interessadas sobre tudo que vem da terra tropical!
Aqui temos de tudo, mas sentimos muita falta dos alimentos naturais que temos no Brasil, e aqui as pessoas sao de verdade obcecadas pela natureza, pela medicina natural e conhecimentos naturopaticos vindos do nosso paìs!
Fiquei muito feliz em saber que além da baboseira do carnaval, das mulheres nuas, o Brasil exporta e MUITO bem a sabedoria da nossa natureza, dos indios e da nossa riqueza alimentar!
Ok que foi bem dificil explicar que no Brasil falasse PORTUGUÊS, e por esse motivo eu tive MUITA dificuldade em compreender de quais plantas e alimentos a naturopata falava, afinal, eram nomes indigenas ou em espanhol!!! Mas no fim tudo deu certo!!!! As pessoas também nao fazem ideia de que no Sul do Brasil se toma o chimarrao - que fez parte da apresentaçao! -  e em SP tomamos o cha mate gelado, ou misturado com tudo no famoso Rei do Mate (aaaaaah que vontade de um mate suiço ahahahaha).
Dificil também explicar que nossa Amazonia esta sendo explorada mas nao somente pela industria farmaceutica do Brasil, mas principalmente por estrangeiros.... enfim....
Foram muitos os temas abordados, e acredito que ao menos um pouquinho eu pude desmistificar e esclarecer sobre nosso Brasil!

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Equipe especializada parte 287534765646

Bom, baseado no episódio da entrega de sofá de um casal de amigos =), para todo tipo de confusão e informações desencontradas usamos o termo "equipe especializada".
Bom, é claro que os erros servem de aprendizado, nem na nossa cidade natal sabemos para onde correr em cada situação, mas é por issooooo que escrevo aqui no blog!
A gente só aprende nas cacetadas.... mas o que eu puder fazer para amenizar as cacetadas dos que estão por vir, ou dos que já estão aqui, serei a pessoa mais feliz do mundo!
Como já escrevi aqui no blog, estamos aqui ha um ano e aprendi em um ano mais do que aprendi minha vida inteira!
As vezes a gente pensa: "Poxa, se eu tivesse feito assim ha um ano atrás...." mas a vida tem seus motivos!
Enfim, nesse um ano foi uma avalanche de informações erradas sobre minha profissão, um milhão de pessoas diferentes me passando informações, todas elas fazendo seu melhor, não tenho dúvidas, mas quando digo "equipe especializada" refiro-me a cultura québecoise!
Cada lugar tem sua cultura, cada povo tem sua maneira de fazer as coisas. Nós brasileiros estamos acostumados a nos virar em mil, fazer um bilhão de coisas ao mesmo tempo e se der tudo errado a gente dá um jeito, procura meios e resolve!
Aqui no Québec as pessoas são mais "certinhas". Elas querem passar a informação, resolver o problema seguindo o manual, na cabeça deles se sair do "script" fica errado. E isso acaba indo de encontro com nossa cultura, causando A TRETA!
Eu sou educadora, sou terapeuta, baseado nessas duas profissões posso fazer mil coisas, masssss.... 
Passei por mil órgãos públicos tentando descobrir o que fazer, em todos, absolutamente TODOS os lugares que passei fui MUITO bem atendida, me deram muita ajuda, informações, mas todas as opções eram caminhos muito longos, nenhum errado, só muito complexos, e para nós imigrantes que já estudamos ANOS, acaba dando um desânimo ter que estudar mais uma eternidade. Claro que esse é um bom caminho, mas a realidade da maioria não permite certos luxos, afinal, dificilmente algum brasileiro rico imigra pra cá! Então muitos acabam tendo que trabalhar em empregos que não exijam formação e desistem de suas profissões. Ou os que podem, estudam, lutam e fazem algum sacrifício para ter uma profissão muito legal em algum tempo. Claro, sem contar as profissões que você pode chegar e trabalhar sem muitos problemas como TI, mas claro que mesmo dentro de TI existem seus desafios dependendo de cada perfil.
Enfim, não quero dizer que é fácil, que é difícl.... depende de cada um, do esforço de cada um, da paciência, da garra, do quanto você está empenhado e disposto para fazer dar certo!
Eu só quero compartilhar que sou MUITO grata à todos os profissionais que me ajudaram nesse um ano dando o melhor de si para me ajudar profissionalmente, até as péssimas experiências me ajudaram muito, aprendi demais, só que quem está me dando uma luz bem grande é uma brasileira que trabalha em um desses órgãos, por que ela é mais profissional???? Não! Ela é sem dúvida uma excelente profissional como todos os outros de várias nacionalidades que me atenderam! A diferença é que ela é brasileira, imigrante como nós e sabe exatamente como unir o que os québecois procuram com as qualidades brasileiras! Ah, e claro, ela faz bem feito porque ama o que faz!
Concluindo! Não se desesperem, não se descabelem, as coisas podem demorar, depende de cada profissão, depende se você está mesmo disposto a investir na sua área ou prefere mudar, afinal o Québec te dá bolsa de estudos e isso ajuda muito.... enfim, se eu puder ajudar em algo ficarei grata, já aprendi MUITO sobre o mundo educacional québecoi, sobre as terapias naturais, psicologia, dentre outros! Conheço também um bocado de outras áreas por ver a luta de muitos amigos, CLARO que o que ví não é regra e nem sou detentora de todas as informações corretas, mas se eu tivesse alguém com todas essas respostas há um ano.... talvez eu tivesse dado menos cabeçadas!
Podem deixar comentários, ou mandar email adriana.quebec@gmail.com! 

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Maiden Québec


Vamos esperar a palavra do músico!

Deixo aqui uma pequena amostra do primeiro show internacional do meu astro do rock!
O show foi em St-Jerome, num bar muito legal, o Bar La Galère!
Esse foi só o primeiro de muitos shows do Maiden Québec...
Eu até consegui um bico na bilheteria!

Esperamos todos nossos amigos de corpo PRESENTE nos próximos!!!!! O show foi bom demais da conta, a banda está perfeita, som de qualidade, músicos de qualidade dando o sangue nos palcos do Québec!
...do Québec para o mundo!

\o/

segunda-feira, 12 de março de 2012

... e depois do inverno =D x) =P

Como estávamos conversando com nosso vizinho esse fim de semana... depois que estamos aqui ha algum tempo percebemos que não postamos mais no blog com frequência, pois as novidades já não sã0 mais novidade!
Mas...
Eu não aguento ficar sem dar notícia e me abestalho com coisas que para a maioria não tem muita graça!
Bom, estamos em meados de março, e eu esperando o bom tempo lá pra maio.
Quando para a minha incrível, maravilhosa e deliciosa surpresa aparecem esses lindos grauzinhos positivos agora em março!
Não, o inverno não é o monstro branco que muita gente pinta por aí! O que não falta é coisa para se fazer.... a neve é LINDA e dá vontade de pular sem parar quando ela cai..... tem os dias brabos de menos tantos, mas não é nada fora do normal.
Só que eu sempre fui menina do trópico! Nasci no verão de um país tropical, sou do Sol e do dia.... ver a neve derreter e sentir o cheiro do mato denovo não tem palavras que descrevam!
Poder sair denovo com meu allstar, guardar as botas, luvas, cachecois, casacos de inverno é muito bom! O friozão brabo começou só em dezembro, mas esses meses já foram suficientes pra ver que a neve é linda mas que dá trabalho demais se arrumar direitinho antes de sair de casa!
Os animais estão eufóricos! Os esquilos, pombas, gaivotas estão alucinados! Agora entendo perfeitamente porque as pessoas literalmente piram no verão aqui!
Ok, o Lê vai discordar de mim do começo ao fim do post ahahahaha, ele já tá decepcionado com o inverno procurando um lugar mais frio, aguardamos seu post xuxu!
Mas eu não! Adorei meu inverno mas amo muito mais o calor escaldante, canicule de 42ºC, derreter e ficar mole de tanto bafo quente, eu NEMMMMM ligo!!!!
Que venha a primavera linda, e em seguida, o verão do norte!!!!!
Obs: Eu sempre achei que o povo viajava na maionese quando diziam que quando a temperatura chegasse à zero depois do inverno as pessoas sairiam só de camisa na rua.... bom, então loucura pega pois hoje quando saí só de camisa ainda senti calor!

terça-feira, 6 de março de 2012

Vendo os planetas!!!

Estar no polo é uma beleza para os xeretas em astronomia!

Aqui temos o céu bem mais limpinho que em SP (ok, acho que qualquer lugar do planeta tem o céu mais limpo que em SP srsrs) então ver as estrelas lindas e brilhantes é algo comum já pra gente!

Mas eu que sou apaixonadaaaaa por astronomia, poder ver os planetas assim tão claramente, é algo surreal!

Sorte que sr Leandro é uma pessoa atenta, pois estávamos ontem moscando no sofá depois da janta, eu hipnotizada na TV quando o Lê viu algo diferente na varanda...

Quando olho, duas luzes brilhantes e enormes. E eu achando que eram duas mega estrelas rsrsrs, depois de muito pesquisar, o Lê confirmou sua teoria... eram nada mais nada menos que Jupter e Vênus! Woooooooooooooooooooooooooooooow!

Teve uma hora que Vênus brilhava demais, era uma luz amarela, alaranjada, e ela ficou bem grande, como se tivesse bem pertinho da Terra..... galerinha, surreal!

Saímos na varanda porque olhar pelo vidro tava ficando chato rsrsrs, mas lá fora, -15ºC com sensação de menos 200 rsrsrs, não deu pra observar por muito tempo, mas dava para ver o movimento dos planetas direitinho!!!

=O

Próximo passo, arranjar um telescópio! Afinal, diz a reportagem abaixo que veremos 5 planetas esse mês!!!!! EBA!


quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Feijoada

E depois da nuit blanche...

Nada melhor que uma feijoada pra aquecer esses brasucas!

Mesmo???

Bom...

Vamos falar do evento em si.

Foi organizado por um dos Centros Espíritas aqui de Montréal, um evento beneficiente que arrecadou fundos para manter o Centro e para reverter a outras instituições de caridade!

Fomos com a De e o Ju, tava lotado de brasileiros, encontramos lá o Odair e sua galerinha, o Wagner e o Alex, e conhecemos mais uma tchurma!

Tava tudo ótimo! Nada como ouvir o povo falando em português numa fejuca para nos sentirmos em casa...


segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

La nuit blanche!

E quem disse que virada cultural é só aí em SP???


Aqui, no meio (fim?) do inverno, temos a Nuit Blanche.

É parecida com a virada cultural, são várias atividades espalhadas pela cidade toda madrugada a fora!

La nuit blanche.... a noite branca..... agora não sei se é por causa da neve ou de passar a noite em branco ahahhaa.

Tentamos ficar aqui no parque olímpico, já que temos o privilégio de morar aqui, mas a fila tava demais. Abro um parêntese para o comentário! De onde nossa amiga Soraya da imigração tirou que o Québec precisa ser populado??? Pai amado, o biodome tava lotado, queríamos ver os animais noturnos, mas a fila estava impossível! Isso porque aqui é Zona Leste! Pensem como estava o Centro! Mas ainda bem que conseguimos ver a coruja, e os pinguins que estavam na parte de fora.... aliás os pinguins tavam tão lindos, um de barriga pra baixo achando que tava tomando o maior bronze..... no frio de -10 e vento de 1000km/hr!

Teve também a exposição de quadros debaixo d`água! Nós íamos mas.... deu uma preguiça chegar, ter que tirar os kilos de casaco, bota, toca, luva..... colocar maiô, entrar na agua, sair, se secar, secar o cabelo, colocar a roupa denovo...... ahahaha nossos vizinhos adoraram, quem sabe ano que vem a gente toma vergonha e coragem!

Bom, depois de ter visto tudo que foi possível, fomos para a Cidade Subterrânea, onde estava a mais esperada exposição da noite, a maior de todas as obras, sim, sr Leandro!

Estavá lá sua foto exposta... durante a semana ele foi parado voltando do almoço e convidado a participar da exposição, muito chic!!!

Andamos toda a cidade subterrânea, nos deparamos com todo o tipo de arte, as mais bizarras possíveis.... me senti na Av Paulista, onde a gente vê de tudo, mas acreditem, Montréal ganha na bizarrice, por isso amo tanto essa cidade!!!!

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Balanço Geral.

Não, não é o programa da Record!!!!! É o balanço dos paulistas no gelo!!!!!

Quase 10 meses de Canadá..... e o que temos feito da vida?

Além de responder se tá frio, se estamos trabalhando, adaptados.... rsrsrsrs


....


Lembro de quando chegamos aqui.... em maio do ano passado! Eu escrevia todo santo dia, lembram?!?! Ou pelo menos quase todo dia, contando cada passo! A euforia acalmou, temos mais coisas a fazer além de escrever no blog (já tínhamos antes, mas hoje a coisa ficou mais corrida!) por isso não escrevemos com tanta frequência!

Mas o que pensamos hoje, depois de passados quase 10 meses?


Bom, vejo que aqui, como em qualquer lugar do mundo tem suas coisas boas e seus problemas.... mas fico preocupada com muitos imigrantes que aqui chegam e se desesperam.


Além de blogueira, terapeuta, rs acredito que energia é tudo nessa vida! Se não tomarmos cuidado pegamos a energia do que está a nossa volta, ou se descuidarmos da nossa energia atraímos coisas terríveis para perto de nós.


Vejo muitos brasileiros, imigrantes de tudo que é canto, falando horrores do Québec por aí.... ok, cada um tem seus problemas e cada um sabe onde o sapato aperta, mas galerinha.... se a gente não tomar conta dos nossos pensamentos, a coisa piora, acreditem!


Sim, o Québec foi a província pela qual fizemos nosso processo de imigração, não somos obrigados a ficar aqui. O Québec é a província menos rica do Canadá, Montréal que é a grande cidade, está abarrotada de imigrantes, e como toda cidade cheia, ela tem seus problemas.....


Dentro do Québec existem inúmeras cidades onde trabalho, creche, escolas, hospitais estão bem melhores do que aqui, com muito mais incentivos para a população. Muitas outras províncias estão fazendo o mesmo. Ou seja, o Canadá não se resume a Montréal-Québec!


Falando por mim. Drika. Eu AMO Montréal! Me apaixonei lá da janelinha do avião. Quando saio daqui morroooo de saudade.... quando vou para o centro da cidade, olho para essa arquitetura linda, respiro fundo e me sinto em casa! Se não tivesse tudo ok aqui, mudaríamos para outra cidade, província sem problemas, mas por enquanto.... e espero que sempre rsrs, Montréal é meu xuxu!


Falando de profissões, a grande briga entre Québec X Imigrantes.

Cada profissão tem suas exigências.

Todos nossos amigos de T.I. estão muito bem. Mas junto com os TIs da vida vieram as esposas rsrsrs, e os maridos que não são de TI... e os solteiros que não Sào de TI rsrs... o que fazer?

Faça TI!

Não!

Faça se quiser, mas não desista dos seus sonhos!

Eu sou pedagoga, terapeuta, curiosa, perdida, enfim! O Canadá nos dá a oportunidade de estudar, ganhar bolsa para isso.... e por que não trabalhar em algo que não seja sua profissão? Até onde sei não existe trabalho indigno. E por que não MUDAR de profissão? Ou se especializar na sua própria profissão?

Sim, o idioma complica as coisas.... fazer as coisas num idioma diferente do seu é bem mais complicado, em dois é mais complicado ainda, mas vamos lá! Que chatisse seria a vida se fosse tudo fácil!

Entrevistas, se adaptar a uma cultura diferente, cometer gafes (ô meu Deus nem me fale em cometer gafes!!!!!) faz parte! Nos perdemos.... não sabemos onde buscar ajuda.... se podemos buscar ajuda....

Mas uma coisa quero deixar aqui registrado:

O Le está muito bem com a profissão dele, ralando e aprendendo muito todos os dias.

Eu já passei por muita coisa também. Entrevistas, buscas de emprego, trabalho duro, mais buscas, mudança de profissão, estudos e continuo buscando.

PORQUE O CANADÁ NOS PERMITE ISSO.

No Brasil eu não pude escolher meu curso por amor, mas sim por prioridade já que eu e meu pai não podíamos pagar um curso caro!

Eu não entrei numa universidade pública, e como nunca fui rica, precisava trabalhar e estudar ao mesmo tempo!

Aqui no Canadá podemos receber para estudar, não, não é um mar de dinheiro mas é muito mais do que o Brasil podia fazer por nós.

E o principal....

Lembrem-se:

Por que você imigrou?

Pense no porquê de você estar aqui!

Depois de 10 meses o saldo é positivo! Não falo de $$$, de riqueza material.... falo de satisfação, qualidade de vida! Dinheiro paga as contas, sim.... mas tranquilidade te mantém VIVO!

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Comissão escolar. Pedagoga no Québec - última parte.

Olá galerinha!

Bom, a pedidos dos amigos vou escrever esse post contando minha experiência profissional!

Quem me conhece sabe que sou a pessoa mais positiva possível, tento ver sempre o lado bom das coisas, mas a função do blog é esclarecer a nossa experiência para ajudar quem está por vir ou já está nas terras geladas!

Há quase um mês comecei a trabalhar na Comissão Escolar de Montréal.

Eu havia feito muitas entrevistas em Garderies, mas a maioria era para ser substituta. Todas as diretoras e diretores das garderies foram muito simpáticos e gentis durante as entrevistas, aqui realmente é diferente do Brasil nesse ponto, os funcionários são "iguais" os chefes.... quem estiver para começar a fazer entrevistas, fiquem sussegados! Falem a verdade, seus objetivos, não precisamos puxar saco de ninguém aqui e nem implorar por trabalho! Se você estiver disponível e o entrevistador achar que você preenche o perfil, é bem provável que o trabalho seja seu!

Enfim...

Eu queria muito trabalhar na comissão escolar de MTL, passei na entrevista que foi bem difícil, e cá estou há quase um mês.

O que tenho achado...

Depende do que cada um quer.... mas eu, como educadora, não estou gostando do trabalho.

Sou éducatrice en service de garde, ou seja, fico com as crianças no período de recreação. Peguei uma sala de 25 adolescentes. Os adolescentes aqui, são adolescentes como em qualquer lugar do mundo, com o agravante que eu não sou francófona, logo, eles adoram fazer piada com meu sotaque, e eles são muito desrespeitosos... além do trabalho de uma éducatrice en service de garde ser mega limitado.

Eu sou formada em pedagogia, pós graduada, e em comparação as outras éducatrices tenho sim muito mais formação e conhecimento técnico, mas o idioma me limita. Eu falo bem fracês, me comunico normalmente, mas para ALFABETIZAR ou ensinar em um idioma é necessário SABER E DOMINAR perfeitamente tal idioma, isso é FATO!

Enfim, às educadores que estão por aqui ou estão para chegar, existem milhões de possibilidades, e a comissão escolar é só uma delas. Esse é meu ponto de vista, eu adorava ser educadora no Brasil, mas aqui não é a MINHA profissão, portanto.... quem quiser bater um papo mais detalhado é só me escrever aqui: contato@hojeeumesinto.com

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Kiki-Riki c`est fini!



Vou tentar escrever em português standard para que meus amigos francofones, espanofones e "outrofones" possam ler!

O tempo passa muito depressa e mudanças são inevitáveis.

Parece que foi ontem que eu entrei pela primeira vez na UQAM. Estavam lá Nani, Pablo e Sara esperando a aula começar, quando eu cheguei e ficamos conversando um bom tempo. Depois chegou todo mundo da sala com o nosso querido professor Gilbert, e começava então a família Kiki-Riki!

Como Gilbert disse uma vez, logo que ele entrou na sala sentiu uma energia boa, era como se todos nós já nos conhecessemos há muitos anos! E é verdade, nos tornamos uma família logo de cara.

Todos com os mesmos sonhos, medos, inquietações.... enfim, todos nós passávamos pela mesma situação, podíamos dividir nossas angústias diariamente, e contávamos com um misto de pai-mestre-professor-terapeuta Gilbert! Sem dúvidas é uma pessoa especial que estará sempre dentro dos nossos corações....

Todos os dias ir para a aula era super divertido! Ríamos demais e aprendíamos muito francês.... ok, Gilbert dava umas provas com centenas de páginas quase toda semana =D mas foi assim que aprendemos tudo que sabemos hoje.

Pouco a pouco fomos conhecendo outros animadores-professores como Jean-Philippe, Marie-Eve, Marie-Claude, Robert, Michèle... cada um com seu jeito especial, mas sentimos em cada um, um amor incrível pela educação, sentimos que eles não estávam lá só pelo trabalho, sentíamos um verdadeiro interesse deles para conosco, imigrantes, que como Robert disse muitas vezes: "Somos profissionais que imigraram, e não imigrantes que precisam trabalhar!"

Enfim...

Cada dia no bloco 2, que começou em agosto de 2011, era uma nova descoberta... até que em mais ou menos novembro começamos o bloco 3, o último!

Caímos com o professor Jean-Pierre, que foi professor do Lê.

Estávamos acostumados a fazer bagunça o tempo todo, a rir o tempo todo no bloco 2... E a mudança para o bloco 3 foi como dos alunos da educação infantil que enfim entram no primário!

Sim, o bloco 3 não é mais aprender brincando, é a mutação da vida do imigrante recém chegado para o imigrante de fato!
E isso foi fundamental para compreender o mundo real!

Começamos a ter aulas sobre o mercado de trabalho, aulas de improviso =), tudo para enfim cortar o cordão umbilical, dizer adeus a escola e encarar de vez a vida como ela é.

Foram 6 meses todos os dias com os mesmos amigos.... alguns se foram no bloco 2, outros chegaram no 3, e assim a família foi crescendo, ficando mais forte, e dizer o TCHAU de hoje foi bem difícil.

Claro, nos veremos sempre, mas é completamente diferente... estávamos na escola, dependentes do professor, agora dependemos somente de nós mesmos. Enfrentar o mundo em francês, o mercado de trabalho não é fácil! Eu comecei essa semana minha experiência, mas contarei isso em outro post!

De qualquer maneira, digo e repito, a francisação na UQAM foi FUNDAMENTAL para me sentir segura e capaz de enfrentar o mundo francófono. Sim, ainda tenho minhas limitações mas é assim mesmo! Estamos aqui há 8 meses, não dá ainda para falar francês como os québécois! Mas aos poucos vamos aperfeiçoando, aprendendo os truques e assim é a vida!

Quero deixar um beijo enorme à todos meus irmãos Kiki-Rikis e aos meus professores queridos que nos ensinaram não só o francês mas a AMAR essa nação Québécoise!

Mes amis Kiki-Rikis.... merci pour chaque jour, merci pour chaque moment! Je vous aime beaucoup! Mes profes Gilbert, Michèle, Jean-Pierre.... MERCI BEAUCOUP! =)

Et voici notre frase: Kiki-Riki, on va réussir!!!!!!!

Saudade já!

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Éducatrice no Québec parte 9.564!



Não, a novela ainda não acabou e nem acabará tão cedo ahahahaha!

Ah, como eu queria ter achado todas as informações certas prontinhas e mastigadas logo de cara.... mas.....

O Papai do Céu faz as coisas como devem ser feitas, tudo acontece no momento certo, e nós devemos ter a paciência necessária para compreender isso!

Enfim!

Nessa looonga caminhada em busca de informações sobre como ser éducatrice no Québec, tenho mais novidades!

Muitos amigos queridos me passaram muitas informações mas cada caso é um caso, e eu só posso falar sobre o meeeeeu caso, como pedagoga formada no Brasil.

Eu já escreví antes mas vou fazer um resuminho pra facilitar os interessados: Fiz Pedagogia no Brasil, trabalhei como educadora por quase 10 anos, 5 comprovados em carteira.

Na entrevista de imigração, Monsieur Leblanc me disse para procurar trabalho como PROFESSORA de informática - meu último trabalho - e não como éducatrice.

Chegandooo no Québec...

Busquei todo o tipo de informação! As mais variadas respostas. Conclusões: Aqui não existe aula da disciplina de informática no ensino infantil e primário, como existe no Brasil. Para ter meu brevet para ensinar no primário é um longo caminho como já expliquei aqui, mas nada impossível, por enquanto preciso aprender mais francês para começar a pensar nesse assunto. Éducatrice: Se você quer trabalhar numa garderie como aide-éducatrice você deve fazer um curso de no mínimo 45hrs, um curso de um dia de primeiros socorros e conseguir um estágio/trabalho para que o empregador solicite sua documentação de antecedentes criminais, fundamental para trabalhar numa garderie. Se você quer trabalhar como Éducatrice Qualificada você precisa ter um curso técnico ou universitário DAQUI ou de fora que tenha especialização em EDUCAÇÃO INFANTIL, e especificamente as disciplinas de saúde e segurança, exigidos pelo governo.

No meu caso, como o governo avaliou meu diploma como um BAC em ciência da educação, e eu NÃO tive as matérias de saúde e de segurança em educação infantil, eu preciso fazer essas duas disciplinas para então ser considerada uma Éducatrice qualificada, o que está em falta no mercado de trabalho!

Portanto, educadoras de plantão, sem stress! Não é tão simples como dizem, mas não é tão complicado, o mais difícil é achar as informções, e no que eu puder ajudar, estou aqui de plantão!!!!

Me escrevam: contato@hojeeumesinto.com 

Inverno?????



Enquanto nosso querido Lelê não faz o post sobre o Natal rsrsrs, vou eu mesma atualizando algumas informações!

Sim, estamos no inverno mas cadê o frio? É sério, to com medo de qualquer dia um urso polar aparecer na varanda, nos disseram que aqui fazia -30ºC, que nevava metros e metros, que janeiro é o mês mais frio..... Ok, tiveram alguns dias bem frios, mas hoje a temperatura ficou até positiva, eeeeeeei Polo Norte, é inverno! A Terra deveria estar um pouco mais longe do Sol aqui no hemisfério do topo de cima.... =P

Enfim....

Ainda não fizemos boneco de neve, não patinamos, não fiemos snow, mas sim, vamos fazer assim que o inverno chegar que nem macho!

Mas quando neva bastante... aproveitamos para lamber os flocos que caem do céu e pular na neve acumulada na entrada do prédio, né amore????

Neve é muito legal, o frio aqui é mega suportável - até quando faz menos 20, é sério! - a estrutura na cidade, do país é master..... enfim, cada um tem sua preferência, mas se ouvirem por aí que passar o inverno é assustador, deem um sorriso, balancem a cabeça concordando, mas não se deixem abalar! Gente de mal com a vida tem de monte, e essas adoram nos levar pra junto delas.... precisamos ajudar os amigos que estão mal, mas ajudar as pessoas que NÃO querem ajuda, não é possível, portanto, seja gentil e repito, não se deixe contagiar pelo monstro do desânimoPOLARimigratório! Ouça, reflita, e veja com seus próprios olhos antes de tirar a conclusão!

=)

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Amor duplo, pode?

Não não, não tá rolando nenhuma modernidade na vida desse casal, não!

Gostaria de abordar um tema bem complexo para nós que vivemos fora do nosso país de origem.

Saudade é algo que nos acompanhará para sempre...

Dos nossos familiares, dos nossos amigos, dos lugares, enfim...

Mas tenho conversado muuuito sobre isso ultimamente com nossos amigos aqui, brasucas e não-brasucas, e sinto que as pessoas confundem os sentimentos e punem-se por isso!

Aprendemos desde crianças que devemos ser fiéis as pessoas, sentimos ciúmes dos nossos amigos e temos dificuldade SIM em dividir nossas coisas!

E nisso acabamos nos perdendo e confundindo tudo!

Vejo que a maioria dos imigrantes se culpam ao sentir saudade do país de origem, das coisas boas que lá ficaram... calma lá, não é assim que tem que ser!

Estamos aqui pois julgamos ser melhor que onde estávamos! Isso não exclui as coisas boas de lá e as ruins daqui!

Por que não amar duas nações?

Sou québecoise de origem brasileira como diz meu professor!

AMO meu Brasil, amo SP, mas AMO também o Canadá, o Québec, minha cidade Montréal que é apaixonante!

Sinto que muitas pessoas se sentem na obrigação de ignorar o país de origem para se entregar de corpo e alma ao país que habitam atualmente, ou o contrário, vivem aqui como se fosse um martírio e sonham com o dia que retornarão ao país de origem, como se uma coisa excluísse a outra!

A imigração é algo bem complicado, mexe demais com a cabeça e se a pessoa não estiver bem preparada e disposta a superar os desafios o caminho pode ser bem difícil!

Vou aproveitar para deixar o link do meu site Hoje eu me sinto pois nessa época de festas a saudade aumenta mais ainda, e nada melhor que os Florais de Bach para ajudar nessas horas mais complexas!

Não se culpe NUNCA! Amor é o melhor sentimento do mundo, nunca é demais! Ame todos os lugares do mundo, todas as coisas, amar ao próximo faz todo o sentido e é disso que a humanidade precisa!

"Paulistas no Gelo" mantém seu nome

Galera, perdão o desaparecimento! Mas a vida louca nos impede de atualizar o blog com a frequência que gostaríamos!

Agora sim o blog que estava quase para mudar de nome para Paulistas enganados pois de gelo o Canadá não tem é nada, se tornou realmente Paulistas no Gelo! Estamos ha 2 dias do inverno e a neve já é nossa companheira!

Esse fim de semana fomos à Québec ver a nossa Brigitte, filhota da Su que nasceu, e passamos o dia mais frio desde que chegamos! Sim, Qc é mais frio que Montréal mas pegamos -14ºC esse fim de semana, e acho que a sensação não deve ter sido diferente em MTL!

Mas o que dizer dessa temperatura para nossos amigos que estão no Brasil???

Bom, a neve é uma delícia, o frio é mega normal - isso quem vos fala é a pessoa que mais ama o verão no planeta! - é só vestir uma roupa apropriada que frio você não passa por aqui!

Mas até então a temperatura variava entre +5 e -5, menos 14 eu diria que já é algo mais complexo!

Além de um bom casaco, bota, toca e luvas, eu diria que um cachecol erguido no rosto é essencial! Sim pois o frio no rosto é algo bem chato, eu fiquei com as "bochechas do olho" meio queimadas, mas nada que essa cara não acostume em breve!

Aprendi que frio não te impede de fazer nada! De sair, de passear, de tacar bolinha de neve nos outros - o que é muito legal mas dói bastante! - é só colocar a roupa certa e curtir o branquinho da neve, que é a coisa maaaaaaais linda e divertida do mundo!

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Nossa primeira NEVE!!!

Estávamos nós dois largados no sofá depois de um dia de caça ao trampo e estudos quando toca o telefone.

Era nosso querido vizinho, sr Thiago!

"Ei, vocês estão vendo a neve?"

......

Neve??? Que neve???? =O

......

Corremos desesperadamente para a varanda..... e lá estava ela!

Linda, branquinha, desprendendo-se do céu em grande quantidade mas de uma maneira doce e delicada!

Antes de abrir a varanda eu só lembrei de correr e por a blusa (ainda bem que pensamos nisso =P), o Le me mandou por um sapato, e quando eu estava já lá fora eu senti que a neve acabaria logo e gritei pro Le correr!

Eu pulei tanto, tanto..... me pendurei literalmente para fora da varanda pegando os flocos que caiam, não consegui esticar muito a língua para lamber a neve mas lambi a blusa e a mão pra sentir o gosto! Tem gosto de raspadinha de gelo!

O Le não pulou muito, acho que ele ficou em estado de choque tadinho! Ele jurava que não nevaria em Montréal..... mas aí nevou!!!!

Tentamos tirar fotos mas já estava escuro. Depois de muito pular, esticar o braço para fora percebi que não sentia mais minhas mãos!!! E o Le tava sem sapato!!!! A felicidade era tanta que nem percebemos nada disso!!!!

Não, não estava absurdamente frio, estava marcando ZERO no termômetro mas já pegamos dias piores com 4ºC, 6ºC positivos!

Enfim..... a neve é linda! É inexplicável..... ver aquele monte de coisinha branquinha caindo do céu, deixando os carros branquinhos como se estivessem cobertos de açúcar de confeiteiro..... ver o que antes era grama virar um tapete branco..... é lindo, é emocionante, é mágico!

Bom, sei que vamos ver muuuita neve de agora em diante, mas precisávamos deixar registrado nossa PRIMEIRA neve linda!

E claro, precisamos agradecer ao sr Thiago, pois se ele não tivesse ligado não veríamos a neve!!!!


quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Em busca da Grande Biblioteca



Vamos lá...

Existe um mito que diz que as mulheres têm um problema nato com senso de direção.

Eu discordo pois conheço várias mulheres com um senso incrível, mas.... não, não é meu caso.

Quando eu cheguei em Montréal descobri que a cidade é dividida em Norte-Sul, Leste-Oeste... (dã..... o mundo é dividido assim Adriana.) Ok ok..... mas aqui se você procura o endereço na rua Sherbrooke por exemplo você PRECISA saber se fica na parte leste ou oeste, senão lascou, você não achará nunca o local!

Pois bem....

Até que para uma pessoa geograficamente sem noção como eu, foi fácil aprender essa parte.

Mas hoje a aventura mereceu um post!

Pensem numa pessoa perdida. Pensaram? Agora pensem em DUAS pessoas perdidas. É pior que isso.

Minha amiga Liza e eu passamos o dia juntas. Tudo começou no curso de garderie pela manhã.... eu, ela e a Marcia (pobre Marcia...). Na hora de achar o café é a Liza que nos direciona (o detalhe é que ele fica a um quarteirão da estação de metrô). Depois do café pegamos o bus para a escola, aí sou eu que as direciono para descermos no ponto certo da escola. Tudo bem até aí....

Acontece que quando estamos nós 3 juntas, queremos contar todas as novidades uma para a outra, pensem em 3 amigas felizes por poderem falar em português e colocar toda a fofoca em dia, para os homens que aqui estão lendo entenderem, quando isso acontece (3 amigas falando ao mesmo tempo) o mundo exterior não existe, a unica coisa que existe é a nossa conversa! É muita alegria falar ENFIM um pouco de português..... e claro, seeeempre nos deparamos com algum brasileiro que nos escuta com atenção, nosso tom de voz deve ser bem baixo!

Passamos a manhã "estudando" e depois paramos no metrô para comer a pizza da semana. Depois do almoço minhas queridas amigas me acompanham à UQAM até que minha aula da francisação da tarde comece.... mais português nos corredores da UQAM..... mais bagunça!

Depois de sair da aula, eu ligo para a Liza para saber se ela ainda estava por perto, já que ela tem aula na UQAM de noite ---- é aí que a aventura começa!

Adriana, depois de trocar 30 sms com a Liza:

- Amiga, acabou minha aula, onde você está?

Liza falando bem baixinho:

- To na biblioteca, vem pra cá.

Adriana:

- Liza, eu não sei ir na biblioteca, tem um monte de bibliotecas aqui!

Liza, bem baixinho denovo:

- Sabe sim, vai pro metrô, vai perto do Dunnets e segue as placas!

Liza desliga na minha cara.

Antes de continuar a história preciso explicar para quem não conhece Montréal. Aqui em Montréal existe a "Grande Biblioteca", não tenho certeza, mas acho que é a maior biblioteca do Canadá..... ela é mega famosa, no Brasil todo mundo falava dessa tal biblioteca. Detalhe 1- estou aqui há 6 meses e ainda não tinha ido na tal biblioteca. Detalhe 2- estudo na UQAM, uma universidade gigante que tem a sua própria biblioteca, e aqui em Montréal a gente acessa quase tudo pelo metrô, inclusive as bibliotecas.

Continuando a história.

Desci do campus que eu tava hoje, no lab de informática, vou para o metrô e leio uma placa logo de cara: Biblioteca Central. Pensei comigo: "mas como a Liza é lerda, tem acesso a biblioteca logo aqui, pra que que eu vou até o Dunnets, vou cortar caminho!" Isso mesmo esperta!

Estou eu seguindo as placas, e adentro a biblioteca central!

Quando pego meu celular tinham mais 30 sms da Liza:

Drikats, sobe pro 1º andar, vai ter um manequim com vestido de noiva, eu to bem de frente.

Ok, vou eu pro 1º andar. Mas quando olho as placas, tinham vários andares antes do 1º, tem o piso metrô, o térreo, e o 1º... liguei pra Liza:

- Liza, que 1º andar você tá?

-Drikats, to no 1º. Sobe a escada.

- Liza, eu já subi, cadê você?

- Drikats, o segurança tá me mandano desligar o celular.

Nesse meio tempo eu andei toda a biblioteca e pensei: Mas que bosta, essa é a maior biblioteca do Canadá? Enfim.... e vários sms da Liza nesse meio tempo me repetindo as direções.

Ligo novamente para a Liza:

- Liza, cade o manequim de noiva?

- Drikats, sobe a escada grande a sua direita que eu to de frente, eu preciso voltar pro computador porque tem um homem mexendo na minha bolsa.

- Mas Liza, cadê a noiva? E a escada não fica do lado direito, é um elevador.

-Não Drikats, tem uma escada enorme.

E eu tentei novamente, entrei e saí da biblioteca umas 80 vezes, os seguranças não estavam entendendo nada, eu pensei se a Liza tinha noção do que era esquerda-direita, noção de tamanho de escada porque pra mim aquela biblioteca era ridicula, a escada micro, eu não estava entendendo mais nada....

Aí eu subi pela milésima vez em um dos 1ºs andares e ví uma pessoa de cabelo liso e camisa xadrez! Era a Liza! Corri toda feliz, quando cheguei perto era um homem. =Z

Aí liguei pra Liza DENOVO:

-Liza, cadê a noiva? A gente não tá na mesma biblioteca.

-Drikats, só tem UMA biblioteca, sobe de elevador que eu te espero.

(eu fiquei sabendo que nessa hora a Liza me confundiu com uma outra mulher, ficou dando tchau, e quando a mulher se aproximou era a segurança mandando ela desligar o cel.)

- Liza, cade você?

-Drikats você não subiu no elevador panoramico?

-Subi Liza, to aqui.... eh..... panorâmico? Não!

Concluímos então que não estávamos na mesma biblioteca!

Eu peguei o caminho certo dessa vez, fui para o Dunnets e estava lá a PLACA: GRANDE BIBLIOTECA!

Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah! Era aqui!

Aí claro que eu achei a graaaaaaande escada! Era grande mesmo! Era a direita mesmo! A biblioteca.... lindaaaa, enorme! Subi pra o primeiro andar e ví os manequins, mas eles estavam com roupa de época, e NÃO com vestido de noiva, sorte, muita sorte que eu não perguntei a ninguém onde ficavam os manequins de vestido de noiva! Ah, mas quando os ví pensei em subir mais escadas pois pensei: se esses manequins estão de roupa bege, pode ser que os de noiva estejam em outro andar, mas vou procurar por aqui mesmo!

E quando vejo ao longe....... estava ela lá! LIZAAAAAA!

Não conseguimos nos dar "oi", choramos de rir por uns 15 minutos e inacreditavelmente nem fomos expulsas da biblioteca.

Sem mais.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Projet FIAT e afins

Bom, como eu havia citado há alguns posts atrás, comecei a participar do Projet FIAT há duas semanas.

Mas o que é esse Projet FIAT - Femmes Immigrantes Au Travail - Mulheres imigrantes no trabalho?

Começaremos do princípio!

Que cáspita estamos fazendo no Canadá?

Escolhemos um país que abriu suas portas para uma vida digna, segura, e blablabla...

Viemos como imigrantes legais, mais precisamente como TRABALHADORES QUALIFICADOS, estudamos muito, nos esforçamos muito e cá estamos.

Mas o Canadá mandou um convite especial para sra Adriana e sr Leandro iluminarem a cidade de Montréal???

Ben, bon.... não!

O Canadá está entre os melhores países para se viver, mas não faz caridade por aí.... as portas AINDA estão abertas porque o país é enorme mas a população é pequena, e para a economia avançar é necessário mão de obra qualificada..... cá estamos!

É fácil arranjar um trabalho aqui?

Depende!

Depende da sua profissão, depende se você está disposto a trabalhar em um cargo inferior ao qual você exercia em seu país de origem, depende do seu nível de inglês e francês exigido em algumas áreas, depende onde, como e quando você procura trabalho.... enfim, tudo depende!

E como a cada dia chegam muitos imigrantes aqui, chegam também as mulheres grávidas, os bebês e as crianças! E Montréal não está dando conta de cuidar dessa criançada toda! Faltam creches e faltam "éducatrices".

O projet FIAT vem justamente aí!

Existem muuuitos cursos privados para qualquer profissional se tornar uma éducatrice, é uma profissão natural para nós mulheres, é a profissão que a maioria das imigrantes escolhem ao chegar aqui já que muitas outras profissões exigem que você faça equivalência do diploma e blablabla, e o mercado para éducatrices está borbulhando atrás de profissionais, mas...

Como em qualquer área existem os profissionais qualificados e os não qualificados, e o Projet FIAT visa esclarecer EXATAMENTE qual o papel da éducatrice, o que ela pode fazer e como ela deve fazer, é como uma especialização para quem já é da área da educação mas nada impede que você que não é da área possa fazer o curso. Ele não te forma como éducatrice mas esclarece o papel de um educador no Québec, ajuda na inclusão no mercado de trabalho e disponibiliza QUALQUER informação necessária.

No meu caso ele é muito útil, pois como já estou com meu diploma reconhecido, já tenho o curso de primeiros socorros, teoricamente estou pronta para o mercado de trabalho. Só que eu não conheço o dia a dia educacional aqui, então esse curso é perfeito pra mim, graças à ele estou aprendendo tudo o que preciso para poder atuar com segurança e qualidade na minha profissão.

Mas esse curso também é muito interessante para quem NÃO é da área por explicar detalhadamente como é a profissão, ajudando as mulheres a decidirem se mudam ou não de área, além do fato de ele ser gratuito!

Fica a dica para as mulheres que estão aqui ou que estão por vir!

Todas as outras dicas profissionais que eu obtiver agora no bloco 3 da francisação vou passando à vcoês!!!!

PASTEL

Bom, primeiramente preciso escrever aqui os vários títulos desse post:



  • Pastel do JULIANO


  • Pastel do niver da Liza mega atrasado


  • Pastel da Denise e do JULIANO


  • Pastel da receita da pasteleira de verdade, Su!


  • Pastel brasileiro-québécois

....acho que é só para o momento!


Bom.... para nossos amigos e familiares ficarem sussegados rs, aqui no Canadá tem muuuuita comida, no geral parece bem com SP que tem restaurantes e comidas típicas de várias regiões do mundo, afnal, em Montréal tem muito mais imigrante que canadense!


No mercado português tem tudo que a gente adora: farofa, guaraná, pão de queijo, etc...


Mas algumas coisas são absolutamente particulares do nosso país.


Uma delas é o cheiro da feira! Nossa... que saudade de sentir o cheiro das frutas misturadas ao ar livre! Aqui tem blue, black, straw, green e todos os berrys que vocês possam imaginar rsrsrs, tudo uma delícia, mas as frutas brasileiras chegam vivas aqui só Deus sabe como hahaha, e realmente o cheiro de feira é uma das coisas que mais sentimos falta - depois de vocês é óbvio!!!


Mas como nada é impossível..... juntamos tudo de mais legal na nossa casa! Nossos amigos, que aqui são nossa grande e querida família, e a autêntica receita do pastel de feira!


Trabalhamos duro para fazer esse pastel, mas enfim! Conseguimos! Fizemos uns 800 pastéis e comemos quase tudo! Com direito a receita veg claro já que somos 3 (por enquanto rsrs) vegetarianos no grupo!!!!!


Faltou só garapa.... tem aqui no bairro chinês mas esquecemos de comprar...fica pra próxima!


Agradeço aqui a presença de todos que estiveram na festa do pastel srsrs, Ju, De, Marcinha, Liza, Dri, Marc, Mi, Thiago.... Su que deu a receita perfeita! E a todos os nossos amigos irmãos brasucamontrealezes! Vocês são nossa familia de verdade, o único problema é ficar com barriga doendo depois de tanto rir.... e de tanto comer pastel tb...ahahaha

domingo, 30 de outubro de 2011

Pedagoga no Québec parte 2



Olá pessoas!

Venho por meio desta compartilhar mais novidades!

Bom, como já havia comentado, deixei meus diplomas para serem avaliados, e há algumas semanas veio o resultado: Meu diploma foi RECONHECIDO aqui!

Sim, tenho um bacharelado em Ciência da Educação segundo o ministério da educação do Québec! Estou muuuito feliz pois estudei apenas 3 anos de pedagogia no Brasil e aqui além de eles estudarem um ano a mais no colegial, um curso de pedagogia aqui dura no mínimo 4 anos! Enfim.....

Agora que acabei o bloco 2 da francisação preciso correr atrás de trabalho, o bloco 3 começa essa semana e esse bendito francês é essencial para qualquer ser entrar bem no mercado, ainda mais uma educadora...

Fiz sexta feira o curso de primeiros socorros, obrigatório para trabalhar em "Gaderie" e vou começar um curso que mostra o dia a dia numa creche, mesmo tendo meu diploma reconhecido e já podendo trabalhar, preciso entender como são os costumes de uma creche aqui no Québec, e principalmente, aprender a linguagem da minha profissão em francês!

Deixo aqui o link para quem se interessar em trabalhar em garderies..... o curso é gratuito e voltado para mulheres imigrantes educadoras!

É isso! Crianças, aí vou eu!!!!!! Aliás, como dizia minha pequena Julia Duarte - ex aluna e xodó do Colégio Angélica, "e lá vamos nóssssssss" =) ..... como criança faz falta!

Se quiser saber mais sobre a educação no Quebec, me escreva: contato@hojeeumesinto.com