segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Amor duplo, pode?

Não não, não tá rolando nenhuma modernidade na vida desse casal, não!

Gostaria de abordar um tema bem complexo para nós que vivemos fora do nosso país de origem.

Saudade é algo que nos acompanhará para sempre...

Dos nossos familiares, dos nossos amigos, dos lugares, enfim...

Mas tenho conversado muuuito sobre isso ultimamente com nossos amigos aqui, brasucas e não-brasucas, e sinto que as pessoas confundem os sentimentos e punem-se por isso!

Aprendemos desde crianças que devemos ser fiéis as pessoas, sentimos ciúmes dos nossos amigos e temos dificuldade SIM em dividir nossas coisas!

E nisso acabamos nos perdendo e confundindo tudo!

Vejo que a maioria dos imigrantes se culpam ao sentir saudade do país de origem, das coisas boas que lá ficaram... calma lá, não é assim que tem que ser!

Estamos aqui pois julgamos ser melhor que onde estávamos! Isso não exclui as coisas boas de lá e as ruins daqui!

Por que não amar duas nações?

Sou québecoise de origem brasileira como diz meu professor!

AMO meu Brasil, amo SP, mas AMO também o Canadá, o Québec, minha cidade Montréal que é apaixonante!

Sinto que muitas pessoas se sentem na obrigação de ignorar o país de origem para se entregar de corpo e alma ao país que habitam atualmente, ou o contrário, vivem aqui como se fosse um martírio e sonham com o dia que retornarão ao país de origem, como se uma coisa excluísse a outra!

A imigração é algo bem complicado, mexe demais com a cabeça e se a pessoa não estiver bem preparada e disposta a superar os desafios o caminho pode ser bem difícil!

Vou aproveitar para deixar o link do meu site Hoje eu me sinto pois nessa época de festas a saudade aumenta mais ainda, e nada melhor que os Florais de Bach para ajudar nessas horas mais complexas!

Não se culpe NUNCA! Amor é o melhor sentimento do mundo, nunca é demais! Ame todos os lugares do mundo, todas as coisas, amar ao próximo faz todo o sentido e é disso que a humanidade precisa!

"Paulistas no Gelo" mantém seu nome

Galera, perdão o desaparecimento! Mas a vida louca nos impede de atualizar o blog com a frequência que gostaríamos!

Agora sim o blog que estava quase para mudar de nome para Paulistas enganados pois de gelo o Canadá não tem é nada, se tornou realmente Paulistas no Gelo! Estamos ha 2 dias do inverno e a neve já é nossa companheira!

Esse fim de semana fomos à Québec ver a nossa Brigitte, filhota da Su que nasceu, e passamos o dia mais frio desde que chegamos! Sim, Qc é mais frio que Montréal mas pegamos -14ºC esse fim de semana, e acho que a sensação não deve ter sido diferente em MTL!

Mas o que dizer dessa temperatura para nossos amigos que estão no Brasil???

Bom, a neve é uma delícia, o frio é mega normal - isso quem vos fala é a pessoa que mais ama o verão no planeta! - é só vestir uma roupa apropriada que frio você não passa por aqui!

Mas até então a temperatura variava entre +5 e -5, menos 14 eu diria que já é algo mais complexo!

Além de um bom casaco, bota, toca e luvas, eu diria que um cachecol erguido no rosto é essencial! Sim pois o frio no rosto é algo bem chato, eu fiquei com as "bochechas do olho" meio queimadas, mas nada que essa cara não acostume em breve!

Aprendi que frio não te impede de fazer nada! De sair, de passear, de tacar bolinha de neve nos outros - o que é muito legal mas dói bastante! - é só colocar a roupa certa e curtir o branquinho da neve, que é a coisa maaaaaaais linda e divertida do mundo!

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Nossa primeira NEVE!!!

Estávamos nós dois largados no sofá depois de um dia de caça ao trampo e estudos quando toca o telefone.

Era nosso querido vizinho, sr Thiago!

"Ei, vocês estão vendo a neve?"

......

Neve??? Que neve???? =O

......

Corremos desesperadamente para a varanda..... e lá estava ela!

Linda, branquinha, desprendendo-se do céu em grande quantidade mas de uma maneira doce e delicada!

Antes de abrir a varanda eu só lembrei de correr e por a blusa (ainda bem que pensamos nisso =P), o Le me mandou por um sapato, e quando eu estava já lá fora eu senti que a neve acabaria logo e gritei pro Le correr!

Eu pulei tanto, tanto..... me pendurei literalmente para fora da varanda pegando os flocos que caiam, não consegui esticar muito a língua para lamber a neve mas lambi a blusa e a mão pra sentir o gosto! Tem gosto de raspadinha de gelo!

O Le não pulou muito, acho que ele ficou em estado de choque tadinho! Ele jurava que não nevaria em Montréal..... mas aí nevou!!!!

Tentamos tirar fotos mas já estava escuro. Depois de muito pular, esticar o braço para fora percebi que não sentia mais minhas mãos!!! E o Le tava sem sapato!!!! A felicidade era tanta que nem percebemos nada disso!!!!

Não, não estava absurdamente frio, estava marcando ZERO no termômetro mas já pegamos dias piores com 4ºC, 6ºC positivos!

Enfim..... a neve é linda! É inexplicável..... ver aquele monte de coisinha branquinha caindo do céu, deixando os carros branquinhos como se estivessem cobertos de açúcar de confeiteiro..... ver o que antes era grama virar um tapete branco..... é lindo, é emocionante, é mágico!

Bom, sei que vamos ver muuuita neve de agora em diante, mas precisávamos deixar registrado nossa PRIMEIRA neve linda!

E claro, precisamos agradecer ao sr Thiago, pois se ele não tivesse ligado não veríamos a neve!!!!


quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Em busca da Grande Biblioteca



Vamos lá...

Existe um mito que diz que as mulheres têm um problema nato com senso de direção.

Eu discordo pois conheço várias mulheres com um senso incrível, mas.... não, não é meu caso.

Quando eu cheguei em Montréal descobri que a cidade é dividida em Norte-Sul, Leste-Oeste... (dã..... o mundo é dividido assim Adriana.) Ok ok..... mas aqui se você procura o endereço na rua Sherbrooke por exemplo você PRECISA saber se fica na parte leste ou oeste, senão lascou, você não achará nunca o local!

Pois bem....

Até que para uma pessoa geograficamente sem noção como eu, foi fácil aprender essa parte.

Mas hoje a aventura mereceu um post!

Pensem numa pessoa perdida. Pensaram? Agora pensem em DUAS pessoas perdidas. É pior que isso.

Minha amiga Liza e eu passamos o dia juntas. Tudo começou no curso de garderie pela manhã.... eu, ela e a Marcia (pobre Marcia...). Na hora de achar o café é a Liza que nos direciona (o detalhe é que ele fica a um quarteirão da estação de metrô). Depois do café pegamos o bus para a escola, aí sou eu que as direciono para descermos no ponto certo da escola. Tudo bem até aí....

Acontece que quando estamos nós 3 juntas, queremos contar todas as novidades uma para a outra, pensem em 3 amigas felizes por poderem falar em português e colocar toda a fofoca em dia, para os homens que aqui estão lendo entenderem, quando isso acontece (3 amigas falando ao mesmo tempo) o mundo exterior não existe, a unica coisa que existe é a nossa conversa! É muita alegria falar ENFIM um pouco de português..... e claro, seeeempre nos deparamos com algum brasileiro que nos escuta com atenção, nosso tom de voz deve ser bem baixo!

Passamos a manhã "estudando" e depois paramos no metrô para comer a pizza da semana. Depois do almoço minhas queridas amigas me acompanham à UQAM até que minha aula da francisação da tarde comece.... mais português nos corredores da UQAM..... mais bagunça!

Depois de sair da aula, eu ligo para a Liza para saber se ela ainda estava por perto, já que ela tem aula na UQAM de noite ---- é aí que a aventura começa!

Adriana, depois de trocar 30 sms com a Liza:

- Amiga, acabou minha aula, onde você está?

Liza falando bem baixinho:

- To na biblioteca, vem pra cá.

Adriana:

- Liza, eu não sei ir na biblioteca, tem um monte de bibliotecas aqui!

Liza, bem baixinho denovo:

- Sabe sim, vai pro metrô, vai perto do Dunnets e segue as placas!

Liza desliga na minha cara.

Antes de continuar a história preciso explicar para quem não conhece Montréal. Aqui em Montréal existe a "Grande Biblioteca", não tenho certeza, mas acho que é a maior biblioteca do Canadá..... ela é mega famosa, no Brasil todo mundo falava dessa tal biblioteca. Detalhe 1- estou aqui há 6 meses e ainda não tinha ido na tal biblioteca. Detalhe 2- estudo na UQAM, uma universidade gigante que tem a sua própria biblioteca, e aqui em Montréal a gente acessa quase tudo pelo metrô, inclusive as bibliotecas.

Continuando a história.

Desci do campus que eu tava hoje, no lab de informática, vou para o metrô e leio uma placa logo de cara: Biblioteca Central. Pensei comigo: "mas como a Liza é lerda, tem acesso a biblioteca logo aqui, pra que que eu vou até o Dunnets, vou cortar caminho!" Isso mesmo esperta!

Estou eu seguindo as placas, e adentro a biblioteca central!

Quando pego meu celular tinham mais 30 sms da Liza:

Drikats, sobe pro 1º andar, vai ter um manequim com vestido de noiva, eu to bem de frente.

Ok, vou eu pro 1º andar. Mas quando olho as placas, tinham vários andares antes do 1º, tem o piso metrô, o térreo, e o 1º... liguei pra Liza:

- Liza, que 1º andar você tá?

-Drikats, to no 1º. Sobe a escada.

- Liza, eu já subi, cadê você?

- Drikats, o segurança tá me mandano desligar o celular.

Nesse meio tempo eu andei toda a biblioteca e pensei: Mas que bosta, essa é a maior biblioteca do Canadá? Enfim.... e vários sms da Liza nesse meio tempo me repetindo as direções.

Ligo novamente para a Liza:

- Liza, cade o manequim de noiva?

- Drikats, sobe a escada grande a sua direita que eu to de frente, eu preciso voltar pro computador porque tem um homem mexendo na minha bolsa.

- Mas Liza, cadê a noiva? E a escada não fica do lado direito, é um elevador.

-Não Drikats, tem uma escada enorme.

E eu tentei novamente, entrei e saí da biblioteca umas 80 vezes, os seguranças não estavam entendendo nada, eu pensei se a Liza tinha noção do que era esquerda-direita, noção de tamanho de escada porque pra mim aquela biblioteca era ridicula, a escada micro, eu não estava entendendo mais nada....

Aí eu subi pela milésima vez em um dos 1ºs andares e ví uma pessoa de cabelo liso e camisa xadrez! Era a Liza! Corri toda feliz, quando cheguei perto era um homem. =Z

Aí liguei pra Liza DENOVO:

-Liza, cadê a noiva? A gente não tá na mesma biblioteca.

-Drikats, só tem UMA biblioteca, sobe de elevador que eu te espero.

(eu fiquei sabendo que nessa hora a Liza me confundiu com uma outra mulher, ficou dando tchau, e quando a mulher se aproximou era a segurança mandando ela desligar o cel.)

- Liza, cade você?

-Drikats você não subiu no elevador panoramico?

-Subi Liza, to aqui.... eh..... panorâmico? Não!

Concluímos então que não estávamos na mesma biblioteca!

Eu peguei o caminho certo dessa vez, fui para o Dunnets e estava lá a PLACA: GRANDE BIBLIOTECA!

Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah! Era aqui!

Aí claro que eu achei a graaaaaaande escada! Era grande mesmo! Era a direita mesmo! A biblioteca.... lindaaaa, enorme! Subi pra o primeiro andar e ví os manequins, mas eles estavam com roupa de época, e NÃO com vestido de noiva, sorte, muita sorte que eu não perguntei a ninguém onde ficavam os manequins de vestido de noiva! Ah, mas quando os ví pensei em subir mais escadas pois pensei: se esses manequins estão de roupa bege, pode ser que os de noiva estejam em outro andar, mas vou procurar por aqui mesmo!

E quando vejo ao longe....... estava ela lá! LIZAAAAAA!

Não conseguimos nos dar "oi", choramos de rir por uns 15 minutos e inacreditavelmente nem fomos expulsas da biblioteca.

Sem mais.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Projet FIAT e afins

Bom, como eu havia citado há alguns posts atrás, comecei a participar do Projet FIAT há duas semanas.

Mas o que é esse Projet FIAT - Femmes Immigrantes Au Travail - Mulheres imigrantes no trabalho?

Começaremos do princípio!

Que cáspita estamos fazendo no Canadá?

Escolhemos um país que abriu suas portas para uma vida digna, segura, e blablabla...

Viemos como imigrantes legais, mais precisamente como TRABALHADORES QUALIFICADOS, estudamos muito, nos esforçamos muito e cá estamos.

Mas o Canadá mandou um convite especial para sra Adriana e sr Leandro iluminarem a cidade de Montréal???

Ben, bon.... não!

O Canadá está entre os melhores países para se viver, mas não faz caridade por aí.... as portas AINDA estão abertas porque o país é enorme mas a população é pequena, e para a economia avançar é necessário mão de obra qualificada..... cá estamos!

É fácil arranjar um trabalho aqui?

Depende!

Depende da sua profissão, depende se você está disposto a trabalhar em um cargo inferior ao qual você exercia em seu país de origem, depende do seu nível de inglês e francês exigido em algumas áreas, depende onde, como e quando você procura trabalho.... enfim, tudo depende!

E como a cada dia chegam muitos imigrantes aqui, chegam também as mulheres grávidas, os bebês e as crianças! E Montréal não está dando conta de cuidar dessa criançada toda! Faltam creches e faltam "éducatrices".

O projet FIAT vem justamente aí!

Existem muuuitos cursos privados para qualquer profissional se tornar uma éducatrice, é uma profissão natural para nós mulheres, é a profissão que a maioria das imigrantes escolhem ao chegar aqui já que muitas outras profissões exigem que você faça equivalência do diploma e blablabla, e o mercado para éducatrices está borbulhando atrás de profissionais, mas...

Como em qualquer área existem os profissionais qualificados e os não qualificados, e o Projet FIAT visa esclarecer EXATAMENTE qual o papel da éducatrice, o que ela pode fazer e como ela deve fazer, é como uma especialização para quem já é da área da educação mas nada impede que você que não é da área possa fazer o curso. Ele não te forma como éducatrice mas esclarece o papel de um educador no Québec, ajuda na inclusão no mercado de trabalho e disponibiliza QUALQUER informação necessária.

No meu caso ele é muito útil, pois como já estou com meu diploma reconhecido, já tenho o curso de primeiros socorros, teoricamente estou pronta para o mercado de trabalho. Só que eu não conheço o dia a dia educacional aqui, então esse curso é perfeito pra mim, graças à ele estou aprendendo tudo o que preciso para poder atuar com segurança e qualidade na minha profissão.

Mas esse curso também é muito interessante para quem NÃO é da área por explicar detalhadamente como é a profissão, ajudando as mulheres a decidirem se mudam ou não de área, além do fato de ele ser gratuito!

Fica a dica para as mulheres que estão aqui ou que estão por vir!

Todas as outras dicas profissionais que eu obtiver agora no bloco 3 da francisação vou passando à vcoês!!!!

PASTEL

Bom, primeiramente preciso escrever aqui os vários títulos desse post:



  • Pastel do JULIANO


  • Pastel do niver da Liza mega atrasado


  • Pastel da Denise e do JULIANO


  • Pastel da receita da pasteleira de verdade, Su!


  • Pastel brasileiro-québécois

....acho que é só para o momento!


Bom.... para nossos amigos e familiares ficarem sussegados rs, aqui no Canadá tem muuuuita comida, no geral parece bem com SP que tem restaurantes e comidas típicas de várias regiões do mundo, afnal, em Montréal tem muito mais imigrante que canadense!


No mercado português tem tudo que a gente adora: farofa, guaraná, pão de queijo, etc...


Mas algumas coisas são absolutamente particulares do nosso país.


Uma delas é o cheiro da feira! Nossa... que saudade de sentir o cheiro das frutas misturadas ao ar livre! Aqui tem blue, black, straw, green e todos os berrys que vocês possam imaginar rsrsrs, tudo uma delícia, mas as frutas brasileiras chegam vivas aqui só Deus sabe como hahaha, e realmente o cheiro de feira é uma das coisas que mais sentimos falta - depois de vocês é óbvio!!!


Mas como nada é impossível..... juntamos tudo de mais legal na nossa casa! Nossos amigos, que aqui são nossa grande e querida família, e a autêntica receita do pastel de feira!


Trabalhamos duro para fazer esse pastel, mas enfim! Conseguimos! Fizemos uns 800 pastéis e comemos quase tudo! Com direito a receita veg claro já que somos 3 (por enquanto rsrs) vegetarianos no grupo!!!!!


Faltou só garapa.... tem aqui no bairro chinês mas esquecemos de comprar...fica pra próxima!


Agradeço aqui a presença de todos que estiveram na festa do pastel srsrs, Ju, De, Marcinha, Liza, Dri, Marc, Mi, Thiago.... Su que deu a receita perfeita! E a todos os nossos amigos irmãos brasucamontrealezes! Vocês são nossa familia de verdade, o único problema é ficar com barriga doendo depois de tanto rir.... e de tanto comer pastel tb...ahahaha

domingo, 30 de outubro de 2011

Pedagoga no Québec parte 2



Olá pessoas!

Venho por meio desta compartilhar mais novidades!

Bom, como já havia comentado, deixei meus diplomas para serem avaliados, e há algumas semanas veio o resultado: Meu diploma foi RECONHECIDO aqui!

Sim, tenho um bacharelado em Ciência da Educação segundo o ministério da educação do Québec! Estou muuuito feliz pois estudei apenas 3 anos de pedagogia no Brasil e aqui além de eles estudarem um ano a mais no colegial, um curso de pedagogia aqui dura no mínimo 4 anos! Enfim.....

Agora que acabei o bloco 2 da francisação preciso correr atrás de trabalho, o bloco 3 começa essa semana e esse bendito francês é essencial para qualquer ser entrar bem no mercado, ainda mais uma educadora...

Fiz sexta feira o curso de primeiros socorros, obrigatório para trabalhar em "Gaderie" e vou começar um curso que mostra o dia a dia numa creche, mesmo tendo meu diploma reconhecido e já podendo trabalhar, preciso entender como são os costumes de uma creche aqui no Québec, e principalmente, aprender a linguagem da minha profissão em francês!

Deixo aqui o link para quem se interessar em trabalhar em garderies..... o curso é gratuito e voltado para mulheres imigrantes educadoras!

É isso! Crianças, aí vou eu!!!!!! Aliás, como dizia minha pequena Julia Duarte - ex aluna e xodó do Colégio Angélica, "e lá vamos nóssssssss" =) ..... como criança faz falta!

Se quiser saber mais sobre a educação no Quebec, me escreva: contato@hojeeumesinto.com

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Château Ramezay e muito, mas muito aprendizado!!!

Antes de mais nada quero avisar que esse pode ser o post mais longo da história do blog hehehe, portanto, pegue sua pipoca, acomode-se bem e boa leitura!

Essa é a última semana do bloco 2 na francisação, semana que vem teremos as provas e depois... muitas pessoas não continuarão no bloco 3, eu por exemplo assim que conseguir um trabalho terei que parar, INFELIZMENTE...

E hoje fomos visitar o Château Ramezay!

Quando ví no horário que iríamos lá confesso que fiquei um pouco desanimada, é nossa última semana, estamos TODOS cansados, stressados por milhões de motivos, e nessa semana antes das provas estamos aflitos para estudar, estudar e estudar!

Ok, almoçamos e fomos lá ao tal museu...

E para minha enorme surpresa, hoje foi um dos dias mais empolgantes e gratificantes da minha vida, e acredito que da vida de muitos colegas também!

Chegando no museu, nossa classe foi dividida em grupos, e cada grupo ficou com um monitor do museu conhecendo parte por parte do Château..... de verdade, acho que nunca aprendi tanta coisa na minha vida! Vou explicar parte por parte!!!!

Primeiramente, que cáspita que é esse Château Ramezay????? Château para nossos queridos amigos e familiares lusófonos rsrs significa CASTELO, e Ramezay é o nome do antigo governante de Montréal nos anos de 1700.

O Castelo, ops, Château Ramezay foi a verdadeira casa do M. Claude Ramezay, ele tinha somente 16 filhos rsrsrs e precisava de uma casa grande! No interior do museu vimos tudo o que havia naquela época, como as coisas funcionavam.... e pasmem, eles não morreram de frio.....então fiquem sussegados pois não morreremos também!!!!!

Na primeira parte da visita conhecemos o tear, como eram fabricados os tecidos... eles mostraram como retiravam a lã das ovelhas, que instrumento utilizavam, aprendemos cada parte do processo, como que aquele mundo de fiapos se torna um fio de lã! Depois aprendemos como faziam as tinturas para a lã. Eles utilizavam frutas, cebola, e o maaaaais interessante, quando vocês verem alguém daquela época nas fotos com uma roupa vermelha tenham certeza, era alguém muito importante e rico! Sim, para conseguir a cor vermelha eles utilizavam um inseto raro que vivia no meio dos cactos, trazido do México!!!!

Em seguida fomos conhecer a tal pluma utilizada para escrever.... e sim! Fizemos na prática! É fantástico chuchar a pluma na tinta, escrever, depois colocar areia em cima para secar a tinta....meu Deus como é difícil fazer isso! E naquela época, eles não tinham papel para escrever, eles usavam tecidos, e os poucos papéis que haviam, eles utilizavam uma vez para escrever a carta, e para responder a carta a pessoa utilizava o mesmo papel, e escreviam em cima da outra escrita virando a folha na horizontal, imaginem a cruzadinha que virava aquilo!!!! De pensar que hoje em dia a gente disperdiça tanto papel.... depois de hoje vou pensar muito mais em cada fiapo que eu encostar e que eu for jogar fora.... como as coisas eram difíceis e como cada milimetro de qualquer coisa era valioso.... enfim....

Em seguida fomos nos vestir com a roupa que eles usavam, uau, mega confortável! Eu poderia usar aquela saiona todos os dias!!!!

Depois fomos ver a matéria prima das outras roupas, das casas, canoas e tudo o mais..... conhecemos vários tipos de madeiras, descobrimos que a base das casas dos índios eram feitas de milho, feijão e semente de girassol! Descobrimos para que servia cada tipo de pele de animal - e infelizmente até hoje algumas peles são usadas.

Após conhecer as matérias primas, fomos ver as fotos dos descobridores e das pessoas mais importantes na história do Québec. Já conhecíamos todos graças a nossa Professora de história Michelle!

E a melhor parte foi conhecer a cozinha da casa! Na verdade a cozinha era todo o resto.... antigamente nas casas havia um só comodo... o frio aqui é brabo, e não havia o aquecimento elétrico que temos hoje, portanto tudo ficava em torno da lareira, e foi na cozinha que aprendemos tudo!

Que todos os utensílios que usamos até hoje são beeeeem antigos, aprendemos como fazer uma vela, como fazer pra baixar o fogo usando sal, descobrimos que naquela época as pessoas comiam um quilo de pão por dia! Que usavam os cachorros pra correr na rodinha de hamster - grandona claro rs - e essa "rodinha" era a ferramenta utilizada para ascender e apagar o fogo! Que a expressão "Colocar a mesa" que usamos até hoje ao arrumar a mesa para comer é porque a mesa era uma tábua pregada atrás da cadeira e eles literalmente COLOCAVAM a mesa na hora de comer! Aprendemos que as camas eram pequenas pois as pessoas dormiam encolhidas, elas não podiam se esticar ao dormir porque isso lembrava a posição dos mortos!!!

E o melhor... você sabe de onde veio a palavra BARBECUE??? Ele mostrou o espeto onde eles colocavam os animais para assar, e o espeto era colocado na boca do animal até o rabo, e na expressão em francês: de la barbe (barba) au queue (rabo), ou seja: barbe et queue --> barbecue!!! WOW!!!

Comemos um crepe com recheio de maçã, típico do Canadá e saímos do museu literalmente de boca aberta!

Bom, parabéns se você conseguiu chegar até aqui no post ahahaha, claro que tem muito mais coisas mas no momento não estou lembrada, foram muitas informações incríveis num dia só! De repente a gente se dá conta de como as coisas eram difíceis antigamente e hoje, com toda a facilidade que temos simplesmente ignoramos todo o esforço de nossos antepassados e reclamamos de quão longe o controle remoto está de nossas mãos.... desperdiçamos papel, comida e milhões de outras coisas que há alguns anos eram coisas valiosíssimas...

Ir hoje ao Château Ramezay foi muito mais que aprender a história do Canadá, foi dar conta do meu lugar e meu dever aqui nesse planeta, ficar literalmente de boca aberta com tantas informações incríveis, e o melhor e mais gratificante de todas as coisas.... poder compreender o FRANCÊS. Para muitos isso pode parecer estúpido, mas para mim é uma vitória.... entender quase 100% da explicação dos monitores québecoises, conseguir me comunicar, conseguir ler e entender cada detalhe é uma sensação inexplicável....

E tem sido assim todos os dias desde que começamos na UQAM, realmente entramos na melhor universidade para aprender francês, o programa é fantástico, tive a sorte de ter os melhores professores, em especial o M. Bolduc, que além de ter uma didática absurda, a gente sente que ele faz o que AMA, assim como eu fazia quando lecionava, isso é essencial para um professor....

O nosso dia a dia com colegas de várias origens e culturas diferentes, isso é impagável! Hoje por exemplo no intervalo da aula me peguei ouvindo espanhol, falando francês e respondendo em inglês ao mesmo tempo, e aprendendo alumas expressões persa também!

E é isso, esse foi o meu grande dia no Château Ramezay!

PS: Hoje o Lê teve excurssão para Ville de Québec, ficamos no aguardo do post!!!!

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Salon d`emploi MTL --> by Drika

Olá pessoas!

Nesse post vou contar como foi a minha experiência hoje no salão de emprego aqui em Montréal.

Antes de mais nada quero deixar bem claro que foi a MINHA experiência, na minha profissão....

Aqui em Montréal acontecem muitos eventos como esse, as empresas montam seus estandes em buscas de profissonais. Existem os salões para profissões específicas, e outros para vários tipos de trabalho.

Como sou pedagoga, e a Comissão Escolar estava lá em busca de "Éducatrices", achei uma boa oportunidade.

Eu posso trabalhar como éducatrice, pois como eu já soube através da palestra na própria Comissão Escolar, meu diploma brasileiro de pedagoga me permite trabalhar em Garderies (creches) como professora de educação infantil. Estou aguardando a conclusão da avaliação dos meus diplomas para dar entrada na equivalência dos meus estudos e começar a trilhar o caminho do "Brevet" para lecionar no primário.

Enfim...

Chegando no estande da comissão escolar, foi só o tempo de mostrar o envelope com meu CV e fui recepcionada com uma feição bem estranha! A pessoa que me recepcionou me disse antes de ler meu CV que se meu diploma não era daqui que eu não poderia trabalhar para a comissão escolar, que não são esses profissionais que eles buscam. Eu respirei, prestei bem atenção no meu francês rs e disse que estava aguardando a minha avaliação ficar pronta para dar entrada na equivalência... Então ela respondeu: "preciso ser bem sincera com você, depois que você terminar a sua equivalência completa você pode preencher o formulário, entrar no site e nos procurar novamente, mas só com seus diplomas brasileiros você não pode trabalhar conosco".

Ok!!

E foi essa a minha experiência!

Uma coisa boa dos québecois é que eles são bem diretos. Se é sim é sim, se é não é não, eles não enrolam para falar com sorriso no rosto, como nós brasileiros estamos acostumados a fazer, e provavelmente por esse motivo eu tenha ficado um pouco chateada e decepcionada, não é a recepção que estamos acostumados a receber.

Não, não é o fim da linha, claro! Mas cada experiência serve para refletirmos... se é o caminho certo, se devemos insistir em nossa profissão ou mudar a rota... precisamos ter a cabeça aberta, isso é fato! Não podemos tropeçar no obstáculo e ficar no chão, precisamos nos equilibrar novamente e seguir em frente, mas esse momento de nos equilibrarmos é ESSENCIAL, todos nós quando chegamos aqui nos sentimos pressionados por N motivos, afinal, deixamos nossa VIDA toda no Brasil, começamos do zero literalmente, e por esse motivo precisamos parar, respirar, pensar, pensar e agir com segurança, sair atropelando tudo só vai te levar devolta a estaca zero. Isso foi o que a minha amiga Nani disse hoje e ela tem toda a razão, a Anabel me disse outra coisa que também me fez pensar... nós escolhemos nossa profissão por gostarmos do trabalho, eu por exemplo AMO a profissão que escolhi, mas eu atuava assim no Brasil.... aqui no Canadá estamos recomeçando... pode ser que eu precise abrir meus horizontes, optar por algo que eu não ame tanto...... Mas vai meter isso na cabeça de uma aquariana com ascendente em libra e lua em gêmeos rsrsrs, ar + ar + ar = EU! É difícil quando seu parâmetro é o melhor emprego do mundo, o que você amava fazer.... eu sei que preciso agir com a razão e não com o coração, mas não é tão fácil na prática!

Mas vamos lá! A luta continua.... também sou terapeuta, quero muito trabalhar aqui com terapias naturais, quero trabalhar nas garderies para conhecer o dia a dia dos pequeninos canadenses, quero fazer trabalho voluntário com os animais nos abrigos, mas nesse momento, nesse exato momento que passo quase 8 horas do meu dia aprendendo francês preciso parar, respirar e escolher UMA só direção.... o foco agora é trabalhar, não importa em qual das minhas áreas, e depois, aos poucos, com o tempo eu vou conhecendo melhor o mercado de trabalho québecois, afinal, faz só 5 meses que chegamos! Não dá pra saber tudo ainda!

Gostaria muuuuuuito de ler a opinião das minhas amigas educadoras que estão aqui, Denise e Mirian, se puderem, dividam aqui vossas experiências, expectativas e o que mais acharem necessário!

Aguardo comentários de todos vocês! Muita gente vem me falar pessoalmente ou por email o que achou sobre o post, mas adoraria que vocês escrevessem aqui para compartilhar com todos!!!

Aguardo também a experiência do sr Lelê no salão, em breve aqui no blog!

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Outono!!!!



Galerinha, desculpem a demora no novo post, como já dissemos, a francisação anda sugando nosso tempo, nosso sangue, nossa energia e o que sobra do nosso cérebro!

É cansativo, mas muito necessário, e o melhor, muuuuuito divertido!

Enfim...

Até os dias passados desacreditávamos que aqui no Canadá nevava, aliás, desconfiávamos que nem frio fazia aqui....que tudo era uma armação da Soraia + nossos amigos que já estavam aqui.

Mas...

Na semana passada, a temperatura que estava por volta dos 20/25ºC caiu no sabádo para 6ºC =)

Quando chegamos, em maio, pegamos 4ºC, mas como o calor tava bem intenso agora, estranhamos um pouco a queda brusca e definitiva de temperatura!

E como nos disseram, o frio não é problema desde que você esteja com a roupa certa.

O ruim dessa transição de verão para inverno é que chove bastante e o vento faz com que a chuva te pegue por cima, por baixo, pelos lados! Por isso se vestir da maneira certa quer dizer: Roupa quente mas confortável, bota de chuva, casaco ipermeável, mochila ipermeável....rs

Mas o mais legal é que é nossa 3ª estação aqui e já vimos exatamente que as coisas mudam como nos ensinaram na escola, e como EU ensinava aos meus alunos!

Na primavera as flores nascem...

No verão o Sol TORRA!

No outono as folhas caem...

E caem mesmo, é muito legal andar na rua, pisar nas folhas e ouvir o clec clec! Ver as folhas verdes ficando amarelinhas, caindo, e algumas árvores ficando com as folhas vermelhas como essa da foto, é uma coisa lindaaaaa que só vendo ao vivo para entender!

Enfim, estamos nós nos adaptando para o frio.... o Lê feliz da vida pois essa pessoinha não acreditava de jeito nenhum que aqui fazia frio rsrsrsrs, e eu estou com muita, mas muuuita curiosidade para ver a neve caindo, com um pouco (lê-se muito rs) de medo do tamanho do frio, mas..... todos sobrevivem! Roupa certa a gente já tem.....ar quente em casa e no metrô também.... então, que venha a neve!!!!!


Obs: não reparem se alguns erros de português começarem a surgir, como aqui só escrevemos em francês, ultimamente tenho esquecido a grafia de algumas palavras.... achávamos que isso era frescura, MAS NÃO É!

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Mon Tremblant e Pão de Queijo!

Ontem passamos o dia em Mon Tremblant... uma cidadezinha aqui perto....linda de morrer, parece de brinquedo!



Andamos de teleférico, passeamos, tomamos sorvete, até compramos casacos de inverno na promoção!!!!



Breve colocarei umas fotos melhores, a fotógrafa aqui é semi profissa..... hehehe

A noite a De resolveu fazer pão de queijo!!!! Mhaaaaaam como ficou bom!!!

9ª Maravilha do mundo --> Pastel!





A gente só se dá conta de como as pequenas coisas fazem falta na ausencia delas!

Como vocês sabem, sou uma das poucas brasileiras apaixonada pelo prato típico daqui, o Poutine!

Mas... por forças maiores rs fui obrigada a dar um tempo no poutine...!

Aqui temos arroz, feijão e todos, eu disse TODOS os ingredientes necessários para fazer qualquer prato brasileiro, só que fazer em casa claroooo que dá mais trabalho....
Passamos semana passada num restaurante brazuca aqui, o Bayou Brasil, é bizarro pois só tem uma cozinheira, e uma moça que faz todo o resto do trabalho! O Le, a De e o Ju comeram uma fejuca - as 11 da noite.... ahahaha, eu e a Liza comemos mandioca já que somos vegs e a maioria das receitas brasileiras levam carne. Ah, o Le pediu também caldo de cana e camarão.... uma porção bem diferente da que meu pai faz pra ele, mas tava bom segundo o Le!!!! Eu pedi batida de maracujá e lembrei da Mi!!!!

...só no dia a dia que nos ligamos da saudade da culinária de rua!

Sentimos falta de pela manhã, tomar um café e pedir o típico PÃO DE QUEIJO! Ou passar na padoca, tomar um café de coador e pedir um PÃO NA CHAPA! E na hora do almoço, passar na feira, sentir aquele cheirinhoooo de frutas, verduras, tomar um caldo de cana e comer o MELHOR PASTEL do mundo!

Mas...

Estamos um pouco longe!

E perto de mestres cucas! Aeeeê!

A Su querida trabalhou a vida toda na feira, e sabe o segredo do pastel! E como ela é uma linda, ela compartilha com todos suas sabedorias! E nesse fim de semana a De e o Ju vieram em casa, trouxeram a Ju - prima da De - e fizemos a festa do pastel!

Pensemmmmm como ficou maravilhoso!

Vocês que estão no Brasil, aproveitem bem essas preciosidades daí! Tomem muito chá no rei do matte por nós!!!!

Catando milho!!!!

Galerinha!

Desculpem-nos pelo sumiço!!!!

Como vocês sabem estamos estudando o dia todo e nosso tempo tá bem curto!

Semana passada fomos à festa do milho! Passamos o dia colhendo milho, maçã, passeando pela floresta, subindo montanha, comendo e dançando! Isso é a francisação na UQAM!!!!!

E só reforço o post anterior, fazer a francisação em tempo integral faz TODA a diferença, estudar francês aqui e colocar em prática todos os dias, funciona! Claro que estudar antes de imigrar é fundamental, mas é complicado quando você não utiliza a língua no seu dia a dia....

Fica a dica para quem está por vir, se puder fazer a francisação tempo completo, faça! Sabemos que a bolsa atual que recebemos do governo é baixa, dá pra arranjar um trabalho nas horas vagas, mas quem tiver a chance de vir com uma graninha pra poder estudar nos primeiros meses, façam isso!


Aqui é minha turma, Bloco 2, mais conhecida como Kiki-Riki!



Em breve fotos da turma do Le, bloco 3!

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Francisação tempo completo

Agora vamos à um post de utilidade publica!!!

Bom, o tempo vai passando e coisas que nos diziam, ou que sabíamos só na teoria vão entrando melhor na nossa cabeça.

Chegamos em maio e sabíamos que a francisação de tempo completo, aquela que o governo paga uma bolsa para estudarmos, ia demorar a sair, e enquanto isso procuramos as francisações de tempo parcial.

Todas as escolas que fomos em busca da tal francisação iam começar só depois do verão (aqui tudo pára no verão, tudo mesmo! E isso vai de maio à setembro!), e o desespero começou a bater! Precisávamos aprender logo esse idioma, afinal, viemos aqui para trabalhar!

Em julho eu consegui vaga em curso de verão, o Lê não conseguiu pois está num nível maior que o meu, então ele resolveu pagar um curso intensivo por um mes para dar um up no francês (Sr, aguardamos sua opinião sobre o curso, ok?!?!?!).

O meu curso teve 6 semanas de duração, 3 horas 3 vezes por semana.

Minha conclusão ao fim do curso: Era uma turma com alunos em níveis diversos, haviam alunos sem nenhuma noção de francês e outros fluentes. O professor era Egípicio, o que não diminui a qualidade do seu trabalho! Mas percebí que muitas informações culturais e linguísticas ficaram em falta por ele não ser nativo QC.

O ponto positivo foi que esse curso me fez lembrar muitas coisas que eu havia esquecido, já que estudei na École Québec em SP por um ano, mas após passar na temida entrevista acabei deixando o francês de lado, o que me fez esquecer boa parte. (não, nunca parem de estudar francês, estudem antes, durante, depois e depois da entrevista!!!)

Além de recordar bem o francês senti que o medo e a insegurança de falar foram quase embora! É complicado chegar num país bilingue onde você não domina nenhum dos dois idiomas. Você se sente cada dia mais desesperado por não conseguir se comunicar, chega a ser humilhante! E esse curso me fez etender que muitas, mas muuuuitas pessoas estão na mesma situação que eu, que com o tempo a gente vai aprendendo. Não é de um dia para o outro! Se algumas pessoas falam muito bem é porque elas estudaram, se esforçaram e conseguiram, é o curso normal da situação, você também vai aprender, calma! Tudo a seu tempo!

E hoje começou a tão esperada francisação de tempo completo.

O curso é de segunda a sexta das 9 às 16.

Há alguns meses fizemos a avaliação e me colocaram no nível 2, e o Le no nível 3 (o último).

Eles escolhem a escola/universidade mais próxima da casa do aluno, mas seguindo as dicas de amigos, pedimos que nos colocassem se possível no curso da universidade UQAM.

E logo no primeiro dia o que achei?

FANTÁSTICO!

O professor é super atencioso, tem uma didática bárbara, usa milhões de métodos diferentes para aprimorarmos nosso sotaque. Os alunos estão todos no mesmo nível, a maioria é da America Latina, mas tem gente de todo canto, nem sentimos vontade de falar nossa língua materna durante a aula de tão bem que nos sentimos falando francês!

Eu sei que durante as aulas terão várias avaliações, passeios, filmes, enfim... tudo para que esse bendito francês québecois entre de uma vez por todas na nossa cabeça! O problema não é o idioma francês! Como é uma lingua latina é "fácil" assimilar, o problema é esse sotaque québecois, quando adentramos a vida real nos comércios, restaurantes e afins temos a sensação que não sabemos francês coisa nenhumaaaa rs, mas já percebemos que aos poucos esse som nasal vai ficando familiar!!!

Breve mais notícias!

A Louca delega seu poder, e estará sempre presente.

Bom, quem está sempre aqui no Blog conhece a Louca.

Nosso contrato acabou e tivemos que nos mudar. Sim.... demos adeus à nossa querida amiga Louca.

A Louca foi nossa "coloque" por quase 4 meses, mesmo com toda a sua bizarrice aprendemos a aceitar sua compania... seus ataques suicídas se jogando no ventilador constantemente, suas mudanças assustadoras de fisionomia, essa semana inclusive reparei que o batom dela estava mais vermelho... é, nem se maquiando não conseguiu nos convencer, partimos mesmo assim.

Mas se vocês pensam que as aventuras da Louca acabaram por aqui, enganam-se!

A Louca não está sozinha, ela delega as tarefas quando não pode estar presente!

Quando chegamos na casa nova, com o que nos deparamos? Uma coruja assustadora com cara de sei lá o quê pendurada bizarramente na varanda =O. Claro que nem pensamos em tirar foto do bicho, o qual já está na reciclagem!

Mas não é só isso.... quem leu o post da Louca sabe que a usávamos para tampar o buraco da janela. E o que tinha na casa nova, na janela do quarto???? Sim, um buraco bem no meio da cortina!

Eu não sei se a Louca se preocupa conosco e nos enviou sua amiga Coruja para tampar o buraco, para conversar ou fazer sei lá mais o quê que a louca ainda não fez.... sei que ignoramos o envio da sua amiga, estamos bem assim!

Louca, boa sorte com a sua nova "coloque", vá com calma para não assustar a moça, sempre lembraremos de você com carinho, mas pode ficar com seus amigos doidos por aí mesmo!


Abraço


Drika e Pagé

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Faça você mesmo - isso aqui é sério!

Bom galerinha, nunca imaginamos dizer isso, mas QUE SAUDADE das Casas Bahia e da Marabras!!!!

Uma das coisas que mais me encantaram aqui na cultura canadense é a valorização da mão de obra. No Brasil a mão de obra é quase lixo, aqui todo trabahador tem o seu devido valor. Faxineiras, manicures, porteiros, entregadores, recolhedores de lixo, pedreiro, todos, todos têm o mesmo respeito que médicos e advogados, todos têm seu esforço reconhecido e são tratados de maneira igual. Nada mais justo, não entra na minha cabeça porquê ser diferente! Enfim...

Aqui se você quer que alguém faça algo por você, você precisa pagar por isso, e pagar BEM! Por isso os canadenses adotam o: Faça você mesmo! Pra tudo, literalmente tudo!

E nessa semana descobrimos que o "faça você mesmo" exige muito esforço, trabalho e sanidade!

Se já valorizávamos o trabalho dos outros, agora aplaudimos de pé!

Na sexta feira tomamos vergonha e fomos à IKEA comprar móveis. O lugar é bem afastado.... essas lojas gigantes ficam sempre mais afastadas.... o primeiro trampo foi chegar até lá!

A IKEA é uma loja de móveis, eletrodomésticos e tudo o que vocês imaginarem para a casa, é tipo uma Tock Stock só que giganteeeee e mais barata!

Olhamos tudo o que queríamos, e pegamos o papelzinho para anotar os códigos (????). Eu achei a princípio que era exagero em detalhes aquele mundo de código... mas quando fomos pedir ajuda a vendedora ela nos disse que precisávamos anotar o código de todos os produtos que íamos levar, e os códigos de onde eles ficavam localizados no estoque. Depois era só descer, pegar, pagar e levar!

Até aí ok, já sabíamos disso pois já tinhámos ido com nossos amigos lá uma vez e eles nos explicaram que era assim.

Aí depois de algumas horas escolhendo tudo, o cansaço já batendo descemos no estoque.

=O

Imaginem a situação..... você escolhe por exemplo uma mesa de jantar, aí você vai no estoque GIGANTE da loja e procura através dos códigos que você anotou onde fica a caixa da tal mesa, e descobre que aquela é a caixa 1 de 3, e aí você vai e procura a caixa 2 de 3 e por ai vai com o resto da lista!

Bom, passamos quase 6 horas fazendo isso!

Depois desse pequeno trabalho, de arrastar alguns carrinhos com caixas, fomos pagar.

Aqui você tem a opção de ir no caixa com uma atendente, ou passar você mesmo as suas compras, pagar com seu cartão e ir embora. Inacreditável? Também acho, mas isso aqui é normal!

Depois de pagarmos fomos na fila das entregas.... aqui você pode enfiar tudo no seu carro, alugar o caminhão da loja e levar você mesmo - o que achamos melhor não arriscar, imaginem EU dirigindo um caminhão... ahahahaha não sobrava um canadense!, o Le provavelmente se acharia o "siga bem caminhoneiro", colocaria o braço pra fora e ficaria passeando por horas! - então preferimos pagar para entregarem no dia seguinte!

No dia seguinte....

A Liza ficou comigo esperando os móveis, ou melhor, as caixas rs, já que o Le tinha curso.

Aí me liga o cara da loja avisando que a entrega atrasaria 15 minutos. Ok, pelo menos eles vem!

Passaram mais de 15 minutos e me deparo com o caminhão pela janela.... só que depois de um tempo o caminhão deu ré e foissssssse!!!!

Eu quase me joguei pela janela atrás do caminhão! Liguei desesperada na loja - que já sabia quem eu era e me transferiu direto pro motorista rs - e eu desesperada explicando que ele precisava voltar pro lugar que estava! E ele reclamando que o prédio tinha muuuitas entradas e não sabia onde estacionar. Mas o detalhe de tudo isso era que a conversa estava em FRANCÊS! O cara me perguntou se eu falava inglês, eu só lembrei de gritar - NÃO, EU NÀO SEI FALAR INGLÊS, E EU QUERO FALAR FRANCÊS! Aí desci correndo pra pedir ajuda pro porteiro, que me perguntou: Você fala espanhol? Eu só pensava no meu professor de francês dizendo: Mesmo que alguém não te entenda, diga que você está aprendendo francês e não quer trocar de idioma! Aí eu surtei denovo: EU SOU DO BRASIL, EU FALO PORTUGUÊEEEEEES! MAS EU QUERO FALAR EM FRANCÊS!!!!

Ele com toda a educação do mundo me entendeu, ligou pra sei lá quem e disse que eu era nova no prédio e estava esperando entrega e precisando de ajuda.... ahahahaha!

Depois de algumas horas o caminhão apareceu ao longe no estacionamento e eu comecei acenar que nem uma maluca mandando o cara me acompanhar, aí fiquei indicando o caminho pro motorista até ele parar no lugar certo. UFA!

Bom, depois de toda essa aventura, móveis entregues... eu não dei caixinha nenhuma, pois quem mereceu caixinha dessa vez foi meu cérebro!

Acredito que daqui uns meses terminaremos de montar todos os móveis!

E deixo aqui a mensagem: Vocês que estão no Brasil, valorizem cada pessoa que cruzar vossos caminhos! A moça que tira o lixo na praça de alimentação, o porteiro do prédio, a garçonete, o cozinheiro do Mc Donnalds, a moça que limpa sua casa, mesmo quando ela quebra algum copo ou não limpa os cantinhos..... trabalho braçal dá TRABALHO!

E agora um viva as Casas Bahia: \o/ VIVAAAAAAA!!!!!

terça-feira, 26 de julho de 2011

Comida no Canadá - ela existe?

Bom, esse post tem dois objetivos:

1º Mostrar que aqui em MONTRÉAL tem de TUDO!

2º Cuidado, muito cuidado com os espíritos maléficos que cruzarem vossos caminhos! Sim, claro que cada um tem seu gosto, sua opinião sobre determinado lugar, mas daí falar mentira para manipular as pessoas, aí já é demais!!!


Quando estávamos para vir pra cá apareceu gente de tudo que é tipo, mas principalmente gente falando que PRECISÁVAMOS trazer nossas comidas favoritas pois aqui não tinha comida. (????)


Bom, aqui estão só algumas das fotos provando que aqui em Montréal a gente não passa falta de NADA! Logo que chegamos, no mercado regular, canadense mesmo, achamos polenta.... café, fora tudo que tem em qualquer mercado!!!! Enfim....


Claro que algumas coisas típicas a gente só acha no país de origem..... massssss!!!!


Aqui existem mercados brasileiros, portugueses, latinos... e esses produtos aqui são facilmente encontrados!


Ouví muuuito que aqui não tinha caldo Knorr, café, mandioca, fruta, verdura.... eu achei que tava indo pra uma guerra civíl no meio do Sertão da África! Ah, essas pessoas que disseram isso MORAM aqui!!!!


Bom, fica a dica, para os novos que estão chegando, para os antigos que não conheciam, e para os pessimistas que sentem prazer em desanimar as pessoas..... Montréal tem TUDO!!!! Venham com tudo, e precisando de dicas teremos o maior prazer em ajudar!!!!






























quinta-feira, 21 de julho de 2011

Québec do Pará

Antes de mais nada quero deixar bem claro que eu ADORO calor, nasci no verão..... amoooo tempo quente...... mas isso daqui a gente não aprendeu na Ecole nem nas palestras da Soraia.

Hoje, 21/07/2011, aqui em Montréal diz a lenda que estavam 35ºC, mas a sensação.... diz a lenda também..... que era de 45ºC.

Sei que ficamos em casa o dia todo, sem ar condicionado pois nossa nova casa já tem ar.... ligamos o ventilador que como disse o Le mais parecia um aquecedor ventilando o ar quente..... e assim ficamos em casa com medo do forno externo.

Ao abrir a janela para ventilar era como se abríssemos o forno pra tirar uma pizza, eu não to exagerando!!!!!

Lá pras 9 e tanta da noite resolvemos ir ao mercado pois a situação aqui estava caótica de mantimentos rs, e precisávamos de um lugar com ar condicionado.

Ao abrir a porta =O, eu juro..... nasci no país tropical mas nunca na minha vida senti esse calor! Eu lembro que uns meses atrás, numa noite de verão em SP, pensei comigo mesma: "eu amo noite quente, acho que nunca vou viver uma noite gostosa e quente no Canadá". Ah coitada!

Bom, sei que o mormaço era assustador, e uma umidade.... parecia que eu tava no chuveiro, surreal!!!! Eu não conheço o Pará, mas aposto que é assim!

No caminho nos deparamos com o que a princípio parecia o show de fogos do Jean Drapeau, mas descobrimos depois que eram raios e relâmpagos anunciando a tempestade!

Chegando no mercado, o alívio... Deus salve o ar condicionado! Compramos tudo rapidinho pois o indiozinho sabe calcular o tempo exato pré chuva!

Saindo do mercado o choque, o ar tava mais molhado e mais quente ainda....era quase inirrespirável - se é que essa palavra existe! - e começaram os pingos..... corremos mas quando prestamos atenção a chuva evaporou! Juro, tava tão quente que nem conseguiu chover!!!!!

Bom, agora são 10:40 PM e tá caindo O toró! Pensa que esfriou?

Isso é o verão no Québec! Isso é calor no ártico, eu duvido que tenha gelo ainda no Polo Norte, e por favor, amigos queridos, não nos perguntem mais se está muito frio aqui, senão raptaremos vocês e os deixaremos sem ar condicionado por 3 horas!

domingo, 17 de julho de 2011

A ressurreição do Mosquito.

Dentre todas as bizarrices que acontecem aqui, essa foi a melhor.

Estávamos nós no Pub tomando uma geladinha e eu um vinho, quando de repente vejo um mosquito na taça.

Fiquei com dó do pobrezinho, nem tentei salvá-lo - como sempre faço com qualquer bicho, até os de berinjela - e larguei a taça lá.

Papo vai, papo vem, uns 20 minutos depois eu ví as perninhas do mosquito se mexendo. JURO!

Eu tirei o mosquito alcolizado, coloquei na mesa e o bicho saiu cambaleando, dava dois passos e caia! Pensamos em filmar mas não rolou pois o bicho era da cor da mesa!

Depois de um tempo andando e caindo, ele se recuperou... andou firme e forte e decolou voo.

Não, eu não estava bêbada e tenho testemunhas!!!!!

quinta-feira, 14 de julho de 2011

As coisas que só acontecem aqui!

E hoje mais um causo dos que SÓ acontecem aqui!

Bom, aqui no Québec as farmácias não fazem Floral de Bach como no Brasil, então... enquanto eu não monto meu consultório por aqui, achei uma colega terapeuta muito gente boa - québecoi - que resolveu meus problemas por enquanto!

Como os horários dela no consultório são bem complicados, ela me disse para pegar meus Florais na caixinha do correio dela e deixar o $$$$ lá.

Ein?????

Sim....

Fui eu lá do outro lado da cidade, subí as escadinhas da casa, enfiei a mão DENTRO da caixa de correio (com um medo do cão de passar a polícia e achar que eu tava assaltando a casa hahaha) e deixei lá o $ combinado, tudo combinado por email. Cáspita, vocês acreditam? Simples assim!!!!

Pensaaaaa se no Brasil isso daria certo? ahahahaha

Enfim, essas coisas que deveriam ser normais, acontecem só aqui! A mulher nunca me viu na vida, só trocamos emails - aliás, ela como todos os québecois que troquei email pedindo ajuda foram absurdamente gentis - e mesmo assim fez os Florais, deixou lá pra eu pegar na hora que fosse conveniente pra mim. Eu poderia pegar e não deixar dinheiro nenhum lá! Só que isso não passa na cabeça deles, aqui a confiança é algo natural...

Essas "pequenas" coisas que nos fizeram tomar a decisão de vir pra cá. Não quero ser aquela pessoa que só fala mal do Brasil, ao contrário! Amo meu país, nasci lá! Muita gente que eu AMO está lá! Mas meu país não me dava o mínimo para ter uma vida normal.... falta de segurança, desonestidade, nunca aceitei esse tipo de coisa, por isso estou aqui, onde CLAROOO que também existem problemas, mas na vida temos que ver o lado POSITIVO de todas as coisas, e o lado positivo daqui brilha cada segundo mais.... =)

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Drika em: As aventuras do Poutine




Bom....
Esse fim de semana aproveitamos para mostrar a cidade à Liza!

Ela está amando Montréal!
E como maluquice de amiga pega, soltei uma pérola das gigantescas!

Mas vamos pelo começo!

Sábado a Liza nos levou ao Museu do Rock. O que nos chamou a atenção era que no cartaz dizia que era a história do Elvis aos Beatles.... Chegando lá não tinha ninguémmmm... subimos ao andar da tal exposição e uma mina nos recebeu, nos seguiu até a entrada como se implorasse por nossa presença. Descobrimos que teríamos que pagar e os pobres quase correram dalí...ah, detalhe, era a historia do Rock do QUÉBEC!!! ahahahaha Ok ok....

Tava uns 80ºC... fomos ao mercado Atwater tomar sorvete vegano de framboesa....andamos, andamos, andamos de metrô umas cem vezes e a cidade tava insuportavelmente cheiaaaa. Show do U2 + Carnaval (com direito a mulatas peladas no trem) + festival de fogos de artifício + verão = muuuita gente!!!!

No Centro Velho conhecemos uma loja meio gótica muuuito louca! Queríamos mobiliar nossa casa com os móveis de lá....mas..... é caro demais da conta!

A noite fomos encontrar o Fúlvio e a galera dele num bar - chic demais diga-se de passagem! - e o Lê pediu porção de Lula.... De repente a Dona Liza começa a se coçar loucamente, sim, a alergia da moça é nesse nível! Corrí com ela pela rua e a coceira foi passando.




Aí, chegou na parte do poutine!




Paramos no Le Gourmet Burger, é um lugar muuuito bom, você escolhe que hamburguer você quer - claro que tem a opção veg! - e os demais ingredientes!

Aí eu e a Liza resolvemos pedir poutine.

A Liza pediu o tradicional e a besta aqui quis inventar. Eu li que tinha um Chilli Poutine, e eu pensei: " o quê?!! chilli - hummm = pepper = pimenta? = que burra!".

Sim, isso mesmo, era chilli = comida mexicana, carne, feijão e sei lá mais o que. Sei que fiquei desesperada quando vi a carne no meu poutine e com vergonha de falar com a atendente!

Mas respirei fundo, fui lá e soltei meu mega inglês! "Sorry! I`m a vegetarian, I think - chilli = pepper"

Aí a mina desembestou a soltar: Sorry, sorry, sorry! Rancou o poutine da minha mão, o cozinheiro comeu meu poutine e me deu outro na horaaaaaaa!

Se liguem, eu fiz a burrice e a mina me pede desculpa? Me dá outro poutine, o cozinheiro come o errado e me pede desculpa também? Hahahaha..... coisas que só acontecem AQUI!


Eu AMO Montréal!!!!!

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Amigos e Racoons!!!!



Nessa semana recebemos a ilustre visita do Arnon, da Jordana e do Lucas!

Passeamos um pouco, fizemos uns tours de turista..... passamos pelo Oratoire S. Joseph, pelo Mont Royal e vimos um mundoooooo de racoons lindos, fofos, filhotes, adolescentes, adultos =D eu quero pegar uns 10 e trazer pra casa!!!! Olha que carinha mais linda do mundooooo!

Assistimos ao Show de luz da Catedral Notre Damme, eles contam a história da igreja, é muito legal!

Depois fomos comer e beber pra aproveitar a noite quente lá no Centro Velho de MTL.... e no fim resolvemos tomar sorvete, fomos literalmente expulsos pela dona da sorveteria que escolheu meu sabor só pra irmos logo embora hahaha, coisas que só acontecem aqui!

Essa semana também recebemos mais uma imigrante, a srta Liza! a Ellenzita se encarregou das burocracias, e eu e o Lê de acompanharmos as duas na comilança e nas fofocas!!!! A Liza tá apaixonada por MTL como eu..... ok, gosto é que nem nariz, mas não entendo como tem gente que fala mal de MTL..... to parecendo mãe coruja que não vê os defeitos do filho... será? rsrsrs Bem vinda Liza, com você na turma...... MTL tá lascado! ahahhahaha

1º de Julho: Dia do Canadá ou da mudança? =Z



Bom, como já comentei por aqui.... a província do Québec tem uma pequena (grande) treta com o resto do Canadá! Mesmo lendo e estudando sobre a história do Canadá, a revolução "Tranquille"... a gente só entende a bagaça mesmo estando aqui!

Dia 1º de julho é o dia do Canadá, feriado Nacional, mas aqui no Qc..... é dia da mudança! Sim, todo mundo se muda no dia 1º!!!! Claro que a província fica o caos, não tem caminhão de mudança pra todo mundo, mas enfim! Como eu não sou québecoise de nascença rs não sinto o que eles sentem, falo o que vejo rs, mas pelo que conversamos com os canadenses, eles nem sabem que os québecas sentem até hoje essa treta toda, e alguns québecas que conhecemos aqui não admitem serem chamados de canadenses..... ok! Deixa que eles se entendam, essa briga não é pro nosso bico!

Mas aproveitando o tema, esse feriadão aproveitamos para ajudar a Dê e o Ju na mudança - mais comemos, aprontamos do que ajudamos rs - a Su, o Jeison e a Becca vieram pra cá e nos trouxeram coxinha e bolinha de queijo...mhaaaaaam q mão que a Su tem pra comida Deus meu!!! A Dê fez um bolo de iogurte que já to com vontade denovo..... =) A Bebecca passou gripe pro Lê que agora tem medo do vírus poderoso das crianças hahahahaa..... Domingo foi niver da Dri Sayuri e fomos de bicão comer lasanha na casa dela, claro, além de ter que nos aturar a coitada ainda teve que cozinhar pra gente...hahahahaha Ela fez uma lasanha veg que afeeeeee, muito boa! Aliás, essas japas arrasam na cozinha viu? Sushi e sashimi, adeus pra vocês!!!!!!

Dia da mudança, dia do Canadá, sei lá, sei que nos divertimos muito!!!! E os Paulistas no Gelo estão derretendo com temperaturas médias de 30ºC e sensação térmica de +60!

Fim do Festival de Jazz



E nessa segunda feira acabou o Festival Internacional de Jazz!

Foi mais de uma semana de shows espalhados por toda a cidade, música boa para todos os gostos e de graça!

Fomos ao Festival quase todos os dias, várias bandas boas.... no domingo vimos uma banda de hip hop brasileira "Rael da Rima", muito legal! É impressionante como tem brasileiro nesse lugar hahahaha... depois vimos uma banda no palco Loto Québec - o melhor palco diga-se de passagem rs - "Ross Neilssen and the Sufferin Bastards"os caras arrasaram!

Na segunda que foi o último dia assistimos ao maravilhoso B52s!!!! O pouco que eu consegui ver do palco rs tava muuuito loko! Com direito a fogos de artifício no final!!!! Era muuuuuita gente na rua, um calor do cão.... mas muito divertido mesmo assim, juntou toda a galera, aí já viu.... festa na certa!

E depois do show mais esperado do festival fomos ao último show no Loto Qc denovo rs, assistimos a "Nina Attal"e a mina arrasou, particularmente achei a melhor banda.... sou suspeita pois acho mil vezes melhor uma mina no vocal rs, mas essa arrasou com a voz e a performance sem dúvidas!

sábado, 2 de julho de 2011

A utilidade de uma pedagoga no Québec


Por que esse post demorou tanto a aparecer?

Porque só essa semana eu fui à palestra da Comissão Escolar e recebi as informações certas da fonte certa!

Aqui tem muito professor mas de outras disciplinas, e muitas pessoas com outras profissões optam por fazer algum curso e trabalhar nas creches pois há bastante emprego - como a palestrante mencionou: Cuidado com o avião, deve ter algo lá, todo mundo chega aqui grávida! - E como muita gente do Brasil vem trabalhar na área da educação o que não falta é informação, mas....

As fontes aqui são muitas, muitos órgãos dando palpite sobre o que um pedagogo faz e eu já tava enlouquecendo pois cada um me falava uma coisa.... que minha faculdade não servia pra nada, que eu teria que fazer cursos para trabalhar em creche, que eu poderia dar aula de informática - sendo que nem tem essa disciplina na escolas aqui rs - enfim!

Agora eu já sei e passo aqui as informações caso algum pedagogo(A) perdido(A) apareça por aqui!!!

Para que cáspita serve um diploma de Pedagogia Brasileiro?

No Brasil eu posso lecionar na educação infantil, no ensino fundamental I, posso lecionar disciplinas como Informática ou outras extra-curriculares até o ensino médio, posso trabalhar na parte administrativa de uma escola ou dos órgãos educacionais, ser orientadora, coordenadora ou diretora pedagógica, e com ou sem minha Pós em Pedagogia Empresarial eu posso trabalhar na área de treinamento das empresas.

Aqui no Québec (eu não cito Canadá pois cada província tem suas exigências) com o meu diploma de pedagoga eu posso trabalhar nas creches (mas preciso fazer um curso de primeiros socorros) posso lecionar no primário em escolas particulares, posso trabalhar na Comissão Escolar, ou ainda trabalhar como orientadora, coordenadora e diretora pedagógica em qualquer estabelecimento de ensino - desde que eu saiba o mínimo de francês obviamente!

Por que eu não citei as escolas públicas, maioria absoluta aqui?????

Porque no Québec você precisa ter uma licença para lecionar!

Vou explicar!

Para quem é professor de uma disciplina como matemática, geografia blablablá.... este pode lecionar para o ensino médio, técnico e universidades SEM a licença, é só ter o diploma e ok!

Caso esse professor, ou no caso dos pedagogos, queira lecionar no primário ou secundário (o nosso ensino fundamental I e II) ele PRECISA ter a licença para lecionar, precisa passar por vários caminhos até chegar lá! Claro que no meu caso será um longo caminho até adquirir a licença, mas eu adorei a notícia, pois isso quer dizer que para lecionar na BASE da educação você precisa ter muuuuito preparo.... não é a universidade o mais importante..... o colegial técnico....... não! Nessa fase você já tá bem grandinho para dissernir o certo do errado, mas a BASE da educação, a fase de formação do indivíduo.... essa é fundamental que seja excelente, e essa preocupação deles em colocar professores realmente habilitados para lecionar me deixou muito feliz.

Mas vamos ao passo a passo de como um professor faz para tirar sua licença:

Existem 3 tipos de licença, a mais rápida é a PERMIS D`ENSEIGNER

É rápida mas é complicada! Você precisa primeiro traduzir seu diploma e histórico para mandar à comissão escolar avaliar e fazer um documento (ÉVALUATION COMPARATIVE) comparando o que você estudou no Brasil e o que o Québec exige. Esse documento é fundamental para qualquer professor, mesmo os que não queiram tirar a licença, já que em escolar particulares ou outros empregos ele pode ser bem útil! Então com esse documento em mãos, você precisa ter pelo menos 450 hrs de psicopedagogia no histórico - o que nenhum pedagogo do BR tem =Z - juntar com seu diploma original ou uma permissão para lecionar (que existem em alguns países), ter o visto de residente permanente ou outro visto que te dê o direito morar e trabalhar aqui, não ter antecedentes criminais e enfim, passsar pela prova de francês, essa é a mais dificil! Enfim, depois de passar por esse extenso processo você pode ter o seu Permis d` Enseigner. Ele é válido por 5 anos (achou que era só aquilo? rsrsrs) e durante os 5 anos da sua permissão você terá que fazer mais alguns cursos aqui e mandar para a Comissão avaliar se você pode enfim ter o seu BREVET, esse sim é definitivo!

Posso tentar então tirar direto o meu BREVET????

Sim pode!

Mas você terá que fazer um Bac - bacharelado - de 4 anos numa universidade aqui e passar pela mesma prova de francês! E seu diploma Brasileiro não serve para nada nesse caso!

O outro caminho é ter uma AUTORISATION PROVISOIRE D`ENSEIGNER, que te dá o direito de lecionar por dois períodos escolares, mas essa licença só pode ser solicitada pelo empregador, ele te emprega, vê que você não tem a permissão de lecionar mas pede essa autorisação provisória à comissão escolar e eles dão com a condição que você estude os créditos exigidos durante esses dois anos.....

É isso! Eu vou por aqui correndo atrás desse trem todo rs, e qualquer dúvida pode perguntar! Uma dica, vá sempre direto a fonte! Há muitos órgãos aqui que ajudam os imigrantes mas nem sempre é a informação correta para sua profissão! No meu caso, a fonte certa é a Comissão Escolar, busque a sua e não se perca nesse mundo de informações bagunçadas!!!!

Se quiser conversar comigo, será um prazer! contato@hojeeumesinto.com 

sábado, 25 de junho de 2011

Toronto




Pois é!
Antes mesmo de vir para Montréal eu tinha desespero por conhecer Toronto rsrs, e estávamos devendo uma visita ao Arnon..... intonce! Fomos nós essa semana para Toronto!!!!
Para quem não sabe, nosso lar, Montréal fica na província de Québec, a famosa "parte francesa" do Canadá! Toronto fica em Ontário, parte inglesa! Atravessamos a província, invadimos os ingleses e lá chegamos!
Deixamos a Louca tomando conta da casa e fomos para a rodoviária...
Passamos a madrugada no busão, chegamos em Toronto as 6 da matina hahaha e claro, nada para fazer, nem o Hostel estava aberto para o check-in!!!! Pelo menos nos deixaram largar as malas lá! E fomos andar até que algo abrisse..... andamos pelo centro e logo me senti em SP.... prédios lindos e gigantes por todos os lados, metrô, carro, street car - é tipo um bonde, muito louco! - gente correndo pro trabalho..... aí achamos um lugar pra tomar café da manhã!!!! \o/
O Lê tomou seu café da manhã típico americano que ele tanto gosta, e eu um iogurte do tamanho do mundo!!!! É, nunca estive nos EUA, mas me sentí como se lá estivesse!!!!
Compramos nosso passe diário de transporte e bóra passear! Compramos o famoso citypass que permite que você entre em várias atrações turísticas..... fomos ver então os barquinhos no lago Ontário, depois fomos ao shopping comprar uma galocha e uma capa de chuva descente pra mim - o Lê não aguentava mais me ver vestindo um saco de lixo - depois fomos ao museu de ciências. O museu é muuuuito legal, mas em todos os lugares que íamos tinha um mundooooo de crianças..... aí já viu!
Depois de passar o dia lá voltamos para o Hostel para enfim fazer o check-in! Tomamos um banho e fomos jantar.... onde???? Não tinha nenhummmmm lugar aberto! Quando achamos um, só serviam cachaça! Enfim, acabamos jantando numa barraquinha de dog, o que foi maravilhoso porque o dog tava muuuito bom, e claro, sempre tem a opção veg!!!!!
No dia seguiiiiiiiiiiiiiinte...
Acordamos e milagrosamente abriu um tímido solzinho! Corremos para a CN Tower e a vista é fantástica lá do alto - essa aí na foto - indescritível, tem que ver ao vivo para entender! Aproveitamos e almoçamos por lá para aproveitar a vista! O Papai do Céu nos deu de presente essa manhã linda de Sol e pudemos desfrutar da paisagem, bem na hora que estávamos saindo a garoa começou!
Fomos então ao Museu Royal Ontário, tem um designer todo exótico por fora, e por dentro uma infinidade de exposições...... recomendamos separar um dia inteiroooo, só algumas horas não são suficientes, o museu é realmente fantástico.
A noite fomos encontrar a Helen e o Douglas, comemos no shopping, batemos um papo para repor a fofoca rs e agora esperamos eles aqui em MTL!!!!
No outro dia....
Madrugamos, pegamos o bus e bóra para Niagara - Oweeeeeeeeeeeeeeeeee!
É, isso mesmo, igual aquele episódio do Pica-Pau no barril!!!!!!
A chuva nos acompanhando como sempre rs, conhecemos alguns pontos turísticos da cidade, que é lindíssima por sinal, mas o melhor foi conhecer as Cataratas!
De longe as quedas d`água já encantavam, passar por dentro delas de bote é de arrepiar! E de molhar muuuito também...ahahahaha!
A noite fomos jantar com o Arnon, com o Peter, a Nadia, a Jordana e o Lucas..... fomos a um restaurante de comida tailandesa que meu Deus! Muito gostoso!!!!! Rimos e nos divertimos demais!
Sabadão táca pegar o bus de volta pra MTL pois o Le quaseeee esqueceu o show do Paco De Lucia que ele comprou ingresso há tempos! Mas deu tudo certo no final!
Enfim...
A viagem foi excelente.......rever os amigos melhor ainda....
Toronto é lindo, mas Montréal é meu lar! Não troco, não vendo e não alugo! Detalhes aqui. =)
Obs: Faremos um picasa para postar as fotos, porque enfiar tudo aqui no blog dá um trabalho do cão!!!!

sexta-feira, 17 de junho de 2011

E nessa semana...




Muito Sol e calor!

Cada dia, cada semana que passa vamos nos acostumando mais, compreendendo melhor o sotaque, as palavras, as caretas québecoises....rs

Nessa semana a Mirian nos levou para comer no Bouston, comi um sanduba de faláfel muuuito bom!

Depois fomos conhecer o Museu de Bellas Artes daqui...... muuuito interessante, a coleção de Arte Sacra arrasa..... precisamos conhecer os outros museus também!

Fizemos a prova teórica da auto escola e nos lascamos....argh ò.ó

Estudamos...fizemos o teste on line com quase 90% de acerto, chegamos no teste com a certezaaaa que passaríamos e uma enxurrada de perguntas ridículas e sem fundamento nos levou a reprovação =) ..... Ok, na próxima a gente passa já que só teremos que fazer a parte do teste que erramos! Não temos nossa ferrari ainda mesmo!

Fomos na Francofolia, curtimos uns shows bem legais, paramos num Pub para descontrair um pouco.... ainda não conhecemos o inverno, mas realmente o verão aqui é só alegria, galera animada o tempo todo!

Sabadão foi niver da Idosa De! Fizemos uma festança no Mont Royal com toda a galera, rimos muito, comemos muito (a De parece mais italiana que japa nessas horas rsrsrs), cansamos muito para subir e descer o morro rs, e dormimos que nem criança cansada depois!

Domingão fomos passear pela cidade, conhecemos o Mercado ATWATER (retificando, valew Fulvio rs!)..... é, verão no Quebéc é muito bom!!!!

Enfim....

Aos poucos vamos criando uma rotina, a maioria dos docs em ordem, as idéias profissionais começam a entrar nos eixos, (na cabeça do Le, porque na minha eu precisaria ser umas 10 para conseguir colocar tanta idéia em prática, acabo não colocando nenhuma em ordem!)

E estou pesquisando aqui sobre os animais abandonados...



Beijos gelados à todos!




Aos amigos daqui, estamos nos divertindo muito!
Aos pais no Brasil, amamos demais vocês!

Aos amigos no BR, venham logo para cá! Saudade gigante!


segunda-feira, 13 de junho de 2011

O CAOS em MTL --> GP

Para quem veio de SP.... já estávamos mais que acostumados com grandes eventos.... mas aqui em MTL foi demais! A fórmula 1 arrasou com a cidade!





Aqui já é bem badalado normalmente, mas o GP fez com que todo mundo saísse cedo do trampo na sexta (ou nem fosse rs) para curtir os eventos.

O Lê foi cedinho com o Fulvio assistir ao treino (breve o post do próprio contando os detalhes!).
Eu fui dar uma olhada na St Catherine (av famosa e badalada aqui no Centro) e já fiquei zonza com tanto putsputs logo cedo!

Voltei para casa para preparar meu almoço e me deparo com um mundo de pedreiros aqui bemmm na minha janela berrando..... que beleza..... eu detesto comer e andar em seguida, mas..... quando eu já estava separando meu livro e minhas músicas para passar a tarde no parque eis que me liga a sra Denise!


Aí fui eu para o agito com a galera!

Eu, a De e o Ju demos umas voltas, a De me mostrou a loja de cosméticos que NÃO testa em animais =)....






Encontramos o Daniel e o Gustavo no caminho, a Dri Sayuri e fomos dar uma olhada na Festa da Cerveja. Tava bemmm animada, mas como aqui é proibído beber na rua a festa era fechada, e no calor que tava queríamos ficar na RUA!!!!!

Fomos então para o Peel Pub e aí começou a tristeza... (eu tinha separado meu livro, mas a galera praticamente me obrigou a ir pro bar hahahaha)

Pelas fotos vocês podem ver que a sede do povo era muita!

Ai sr Le e sr Fulvio chegaram do treino, ahahahaah pareciam dois pimentões!!! E claro, mais gente sedenta.....

Chega depois também sr Micca, srta Ellenzita e sra Amandinha.... aí o bar tava dominado de brasileiros, ferrô!

Curtimos pacas o jogo, torcemos para o Vancouver mas no dia seguinte ninguém sabia quem tinha ganho.... nem..... como tínhamos chego em casa, como o copo de capuccino foi parar em cima da mesa, como as fotos apareceram no celular =O Deve ser tudo culpa da Louca.




Falando em Louca ela caiu em cima do ventilador esses dias, se jogou com tudo, como disse a querida Toia - além de louca é suicida!

Sábado fomos passear mais um pouco pela rua ver os carros, cada bicho lindo.......

A cidade estava bombando, até domingo o sr Galvão Bueno aparecer e cair o mundooo em MTL, caiu uma chuva que nunca vimos aqui...afe!

Enfim, vamos aguardar os posts do Sr Le, hoje fomos ver o caminhão da Gibson com várias filhotas por dentro, mas deixo que ele explique melhor porque de guitarra a única coisa que entendo é que elas fazem um som legal!

quarta-feira, 8 de junho de 2011

A Louca


Gostariamos de lhes apresentar a Louca.
Já falamos dela pra muita gente, mas conhecendo-a visualmente fica mais fácil de vocês entenderem.
Quando estávamos procurando ap aqui, procuramos com a ajuda da Andrea, ela nos enviava as fotos, nós avaliávamos e procurávamos no Google o que tinha por perto.
Esse ap nos chamou a atenção pelo piano (que ainda está aqui, mas desafinado), pela garrafa de vinho (que não estava inclusa no aluguel), mas o que nos assustou pelas fotos foi que a Louca estava em cima do piano, uma cena bem típica de filme de terror antigo.
Enfim...
Quando chegamos aqui a Louca ainda estava em cima do piano, e como uma das nossas janelas está com um "buraco" resolvemos dar uma utilidade ao quadro, o colocando na janela.
Alguns dias depois, a Anne, dona da casa nos pediu para que tirássemos a Louca do castigo, afinal a colocamos de frente para a rua para nos poupar de olhar para a cara dela.
A Anne disse que era um quadro muito bonito (??????) e que poderia chamar muita atenção, para virarmos então deixando a parte preta para a rua. Ok!
Desde então muitas coisas estranhas acontecem em casa...
Só o fato de ter essa cara bizarra nos olhando já é assustador.
Outro dia do nada eu estava dormindo, o Le jogando com fones de ouvido, logo não ouvia nada na parte externa do fone rs, e a água quente da banheira simplesmente abriu! Sozinha!
Alguns dias depois a situação se repetiu, e o Le presenciou, ou seja, eu não estava maluca!
Vira e mexe as coisas somem....
O adaptador do fone do Le SUMIU, numa casa de um quarto só seria impossível... achamos que a Louca escondeu.
Fora as coisas voadoras que sempre vemos aqui, os barulhos esquisitos e o cheiro de molhado que nunca some...
Enfim, essa é a Louca que mora com a gente, e esperamos que seja por pouquíssimo tempo.